Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Quem... DAgosto no faz chorar a Nao

01 de Outubro, 2018
A hora, o dia, está a chegar e... a pergunta que está moda é só uma: quem, a partir das 18 horas desta terça-feira, vencerá o duelo entre o nosso 1º de Agosto, sabiamente orientado pelo técnico Zoran Manojlovic, e o Esperance de Tunis, sob as \"rédeas\" do treinador Khaled Ben Yahia?Não vou dizer qual é a equipa, porque no futebol é arriscado, mas, para o nosso 1º de Agosto quero - aqui e agora - dar a recordar uma \"fórmula\" que, se calhar, sendo embora milenar, ganhou mais veracidade por ter saído da boca do grande treinador do nosso tempo, o senhor Marcelo Lippi, campeão do Mundo, pela Itália, em 2006 : \"um ataque marca golos e a defesa faz ganhar os jogos\".
É essa a \"chave\" para a vitória, que o nosso 1º de Agosto tem, no sentido de, amanhã, suplantar este velho rival chamado Esperance de Tunis, porque, com esta equipa, o nosso 1º de Agosto jogou e acabou afastado pela última vez em 2013, mas... a \"triste memória\" já vem já daquela final de 1998, em que o nosso embaixador não conseguiu levar a água ao seu moinho. Lembram-se ainda?
Na altura houve lágrimas, houve choros. Os jornais, muitos jornalistas, na véspera do facto alertaram ao 1º de Agosto que...perder é (era) pecado!
Está aqui uma foto daquele sofrimento, na nossa Cidadela. Jogadores deitados na relva, todos eles atónitos, cabisbaixos. E, lá ao longe, como se reviver, está o recentemente falecido Ambrósio Narciso, na altura vice-presidente do nosso 1º de Agosto.
Mas prontos, o passado é passado. Costuma-se dizer que é impossível banhar-se duas vezes pela água do mesmo rio. Quem vive do passado é museu. O que interessa é o presente. E esse presente reserva-nos de novo este 1º de Agosto-Esperance de Tunis, na terça-feira, e depois lá, para a passagem às meias-finais. Eu digo que...perder é pecado. É por esta razão, que eu disse aqui acima, que o 1º de Agosto, na condição se jogar primeiro em casa, deve dar gosto, vencendo e convencendo diante do seu público, para depois, na segunda vez, lá em Tunis, só gerir a vantagem. E pode!
O Esperance de Tunis, sabe que tem pela frente uma equipa que, não tendo um famoso palmarés nas provas africanas, não está, no entanto, ao acaso nas meias finais. Sabe que o 1º de Agosto está com uma espécie de \"moral de ferro\", devido à campanha que protagonizou na fase anterior, em que deixou para atrás o TP Mazembe.
Se o 1º de Agosto tiver boa fórmula, pode conseguir entrar nas meias finais. Basta saber e controlar que o Esperance de Tunis é mais letal, quando estão em dia os guarda-redes Khalil Chaman ou Chamberdine Dhoudi, os laterais de respeito Samah Derbali e Aymer Ben Mohamed, os senhores do meio campo Anice Badri, Fouusseny Coulubaly, Frank Kom que costumam ser eficazes, os fogosos avançados Youcet belaili, Bile, Megri, Taha Yassine e Hathem Jouine.
António Félix

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »