Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Rebulio na FAF

08 de Fevereiro, 2020
Por causa de uma suposta “autorização especial” do líder do organismo e algumas declarações feitas pelos seus dirigentes, tornadas públicas, as águas começam agitar-se na Federação Angolana de Futebol (FAF). No pomo das divergências, está a alegada autorização do presidente do organismo, Artur de Almeida e Silva, à participação do Atlético Sport Aviação no campeonato nacional da II Divisão, depois de uma sanção.
No ambiente despoletado à volta da surpreendente participação do ASA na prova de futebol de acesso ao Girabola Zap, nome pelo qual é designado também o nosso campeonato da I Divisão, surgiu a troca de mimos entre Jeremias Simão e José Carlos.
O primeiro preside o Conselho Técnico Desportivo da FAF, ao passo que o segundo o Conselho de Disciplina do organismo reitor da modalidade. Contactado recentemente pelo Jornal de Angola, Jeremias Simão replicou os pronunciamentos do seu homólogo do CD, reafirmando que o pelouro sobre sua alçada não teve qualquer responsabilidade na inscrição da equipa aviadora no campeonato da II Divisão, apelidado de Segundona.
Na sua alocução, o responsável do CTD confirmou os pronunciamentos do comentador desportivo António Alegre, no programa Prolongamento da TV Zimbo, que davam conta o facto de o ASA beneficiar de uma “autorização especial” do número “um” da FAF. E, a confirmar-se efectivamente essa tese, Artur de Almeida e Silva arrisca-se a uma punição, tal como ocorreu anteriormente no órgão reitor do futebol nacional com Adão Costa, vice-presidente, e o próprio Jeremias Simão, responsável do CTD. Segundo José Carlos, presidente do CD, o responsável pela inscrição do ASA, que está impedido de competir por dívidas com ex-atletas e que sexta-feira da semana passada chegou a defrontar ASK do Dragão do Uíje, vai ser “severamente “sancionado”.
José Carlos vai mais longe, realçando que vai ter de se averiguar o que realmente aconteceu, já que, como justificou, não há qualquer deliberação do CD a levantar o impedimento a que equipa do aeroporto que venceu o referido jogo por 2-1, no Estádio dos Coqueiros, está sujeito. E, ao que parece, a reacção do líder do CD, criou um mal-estar ao seu homólogo do CTD, Jeremias Simão, que contra-ataca a acção deste.
“O senhor José Carlos terá de usar o mesmo canal para corrigir a afirmação feita. Caso contrário, farei o uso de direito de resposta”, comentou o responsável do CTD ao JA.
De resto, o jogo de palavras dos dois responsáveis da FAF nesse caso, que pode desembocar num castigo pesado para o líder máximo do organismo, vai, de certeza, fazer correr ainda muita água debaixo da ponte. Por isso mesmo, é um assunto que o nosso jornal vai continuar a acompanhar a ‘pari passo’, pois os contornos do mesmo podem estender-se aos corredores da FIFA.Vamos, enfim, ver até onde vai essa novela, que provoca um certo reboliço no seio da FAF.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »