Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Salvar a poca em curso

24 de Agosto, 2013
Ainda combalidos em função da impossibilidade de participarem na fase final do Campeonato do Mundo-2014, que terá lugar no Brasil, e pela forma como a selecção nacional de sub-20 foi afastada da COSAFA, que continuam “entaladas nas gargantas” de alguns adeptos e não só, a Selecção Nacional de futebol sénior de Angola composta por atletas que actuam no Girabola, desfruta amanhã da oportunidade de demonstrar que o que aconteceu naquelas competições foram acidentes de percurso, quando defrontar, em Maputo, a sua congénere de Moçambique.

Mesmo jogando diante da única selecção que no seu terreno costuma ser “perigosa”, frente a qualquer adversário, o sentimento de esperança dos angolanos acontece pelo facto desta semana, terem evidenciado níveis de auto- estima consideráveis, em função da recuperação psicológica que demonstraram, que se repercutiu nas sessões de treinamento que permitiram à equipa técnica preparar o conjunto técnica e tacticamente como se vai apresentar.

O mesmo acontece também, pelo facto de a eliminatória em causa puder ser aproveitada por Job e companhia para “salvar” a época, uma vez que, como sabe, a colheita internacional dos Palancas Negras foi bastante fraca. A utilização do ponta de lança do 1º de Agosto, Guilherme Afonso, contratado em Julho, vindo da Europa, é apontada como um trunfo fundamental para as opções de Gustavo Ferrím e seus adjuntos, uma vez que o jogador não tem deixado os seus créditos de faro pelo golo, em mãos alheias.

A isto junta-se o facto de os angolanos que já defrontaram em algumas ocasiões os “Mambas”, designação pela qual é apelidada a selecção moçambicana, não se apresentarem “às escuras”, por terem recebido informações sobre a forma como a selecção do Índico joga.

Não estaremos distantes da realidade se afirmarmos que esta se apresenta como mais uma “prova de fogo” para os Palancas Negras, na era Gustavo Ferrím, depois do que se verificou na fase final Campeonato Africano das Nações (CAN), que em Janeiro deste ano ocorreu na África do Sul, com a participação no grupo J, da zona africana de apuramento a fase final do próximo Mundial – 2014, no Brasil, assim como a participação da selecção de sub - 20 no torneio da COSAFA.

Trata-se de um confronto decisivo para as duas selecções nacionais, com principal incidência para os donos da casa, que na condição de anfitriões, tudo farão para arrecadarem os três pontos, com um resultado folgado, que lhes permita defrontar o embate da segunda “mão”, em Angola, com alguma tranquilidade.

É verdade que este confronto está envolto em alguma imprevisibilidade, uma vez que qualquer das selecções está ciente da responsabilidade que o mesmo encerra. Mesmo que o resultado positivo se sobreponha à exibição, é também o que se pede aos Palancas Negras.
Leonel Libório

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »