Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Tudo ao pormenor

03 de Fevereiro, 2015
À medida que se aproxima a data do início do Girabola2015, as 16 equipas participantes imprimem maior dinâmica na preparação para a melhor classificação possível. Como se tornou normal, na intenção de oferecerem o seu melhor, as equipas estão no processo da preparação que melhor acham conveniente, em função do que os respectivos orçamentos financeiros permitem. Umas, cujas condições financeiras permitem, optam pela realização de estágios pré - competitivos no estrangeiro.

Portugal (Europa), Brasil (América) e África do Sul (África), são os destinos escolhidos pelas mais avantajadas economicamente, enquanto os “pobres” se ficam pelo território nacional.O Petro de Luanda e o ASA, que apontaram dificuldades financeiras, obrigando-os a abdicarem de alguns objectivos, realizam os seus estágios na África do Sul e no Brasil, respectivamente. A direcção do Sporting de Cabinda continua a manter a incógnita sobre a participação no Girabola.

O aspecto a ser realçado pela positiva está ligado ao facto de a maioria das equipas optar pela contratação de mais atletas angolanos em relação a época transacta, alguns dos quais jovens saídos dos escalões de formação, em detrimento de estrangeiros, como acontecia até há um par de anos. Não nos assumimos avessos à contratação de atletas e treinadores estrangeiros, nem constitui nossa intenção interferirmos na forma como os gestores financeiros dos clubes fazem uso dos seus recursos financeiros.

Apenas somos a favor de que a contratação dos mesmos deve obedecer a alguns critérios transparentes e justos e que tragam mais-valia ao desporto nacional, no caso ao futebol. Isto nem sempre se verifica(va). Alguns clubes contratam a “peso de ouro”, atletas, treinadores e preparadores físicos estrangeiros, que nem sempre justificam tais investimentos. É igualmente saudável verificar-se que continua a registar-se o regresso de uma quantidade significativa de atletas angolanos que jogavam no estrangeiro, principalmente em campeonato europeus.

Não nos compete aqui revelar quais os nomes de tais atletas. Apenas que as equipas com maiores posses financeiras e que apostam na conquista de uma vaga nas competições da Confederação Africana de Futebol (CAF), levaram vantagem na contratação dos mesmos. Kabuscorp do Palanca, Petro de Luanda, 1º de Agosto e Recreativo do Libolo levaram a melhor na contratação de tais atletas que, dada a experiência e traquejo competitivo que adquiriram na diáspora, constituem mais-valias não apenas nas provas “domésticas” como também na Liga dos Clubes Campeões de África e na Taça da Confederação Africana. Como já se tornou rotina, os chamados clubes grandes foram “pescar” aos de menores posses algumas das suas principais referências.


Pelo estatuto e nível de organização que adquiriram, bem como a forma como preparam a época, assim como a prestação que tiveram na época passada, o Recreativo do Libolo, 1º de Agosto e Benfica de Luanda são as formações que têm melhores condições e probabilidades para lutarem pela conquista do título do Girabola. Não obstante a sua direcção não apontar como objectivo a luta por qualquer título, quanto a nós, por razões óbvias, o Petro de Luanda também se inclui naquele grupo.O Interclube, Sagrada Esperança, FC Bravos do Maquis e Progresso Sambizanga vão-se bater por uma vaga na Taça da Confederação Africana, enquanto os demais vão ombrear pela permanência na fina-flor do futebol nacional.
Leonel Libório

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »