Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio
por Paulo Caculo | Moscovo

Um estdio parte chamado Fan Zone

12 de Julho, 2018
A febre dos “Fan Zone” tomou conta do Mundial da Rússia numa dimensão espantosa. É verdade. O fenómeno está a ser um autêntico sucesso no país do Campeonato do Mundo. O local atrai milhares de adeptos de todo o mundo e arrisca-se a ficar registado na história deste Mundial como a prova clara dos níveis de organização que tem dominado a competição.
É uma espécie de estádios à parte e a céu a aberto, que se enche de adeptos e proporciona momentos de êxtase, semelhantes aos vividos no interior dos grandes estádios, com a multidão a vibrar a cada jogada, drible e golo como se próximo dos jogadores e do relvado estivessem.
Tem sido uma experiência única para quem, como é o meu caso, vive a cobertura deste Mundial da Rússia próximo dos adeptos, mas sobretudo para quem assumiu o compromisso sério de apoiar a sua selecção do coração, o seu país, a sua nação.
As telas gigantescas proporcionam aos adeptos a oportunidade de viverem um autêntico espectáculo fora das quatro linhas e longe das infra-estruturas da competição. E têm, ainda, a vantagem de, paralelamente aos jogos, poderem assistir a momentos de música ao vivo e deliciarem da boa cerveja e comerem do bom queijo ou chouriço russo!
Só em Moscovo, consta que foram implantamos 40 “Fan Zone”, espalhados entre Shoping’s e praças públicas. É a solução encontrada pela organização do Mundial para proporcionar aos adeptos sem bilhetes para estarem nos estádios, uma ocasião para não perderem os jogos do campeonato.
Será assim até aos próximos restantes três dias de competição. Com à final às portas, esperam-se por dias de muita emoção, espectáculo e diversão nas onze cidades da Rússia, ainda que distantes dos relvados, os adeptos possam viver a partir dos locais em que se encontrarem, todas as jogadas e os golos em imagens gigantes projectadas pelas gigantescas telas nos famosos “Fan Zone”. Bem haja!

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »