Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Um Petro a Petro

16 de Março, 2019
O Petro de Luanda está obrigado a vencer amanhã o Gor Mahia, no derradeiro encontro do Grupo D da Taça da Confederação, se quiser marcar presença nos quartos de final da referida competição. A esperança é a última que morre, mas o conjunto angolano corre sério risco de ficar de fora dos \"quartos\" em caso de derrota. Se o jogo da passada quarta feira, contra o Sporting de Cabinda, para a 19ª jornada do Girabola, foi importante, o jogo de amanhã, em Nairobi, é absolutamente decisivo.
E o Petro tem razões para se sentir optimista, porque não é uma missão impossível.Vai ser uma partida muito complicada, pois o adversário tem qualidade e vai jogar diante dos seus adeptos. Mas tem muita coisa em jogo neste duelo e os petrolíferos têm de estar preparados e encarar o desafio como uma autêntica final. Se vencerem, vão se colocar em uma situação muito confortável. Aliás, tenho a certeza que todo o plantel tem noção disso.Consciente das dificuldades que se antevêem, espero que Beto Bianchi se tenha precavido e mantenha alguma tranquilidade.
Desde o início da competição que o Petro está habituado à pressão e já deu provas, noutras ocasiões, de que está à altura de qualquer tipo de acontecimento.Por aquilo que observei no jogo da primeira volta, cujo resultado se saldou numa vitória da equipa do eixo viário, por 2-1, o Gor Mahia é capaz do melhor e do pior.
Joga bem tacticamente mas baseia o seu jogo no serviço, e isso implica sempre um jogo de risco. A goleada sofrida (0-4), domingo passado em Argel, diante do Zamalek, fala por si. Contudo, nos dias em que o serviço sai, é muito difícil fazer-lhes frente. Na ressaca de vários anos a zero, o Petro necessita de garantir o acesso aos quartos de final da Taça da Confederação de modos a evitar a mossa que um novo falhanço em África e não só, faria ao amor-próprio da equipa, de Beto Bianchi e da própria direcção do clube.
Todos os jogos são importantes, não tenho dúvidas. Mas poucos serão tão importantes como o de amanhã. O conjunto tem de estar a cem por cento para derrotar o seu adversário, que também pode chegar aos quartos de final.
O Gor Mahia soma, à entrada desta derradeira jornada da fase de grupos, 6 pontos, contra 7 do Petro e do Hussein Dey, da Argélia, que domingo recebe o líder do Grupo, o Zamalek, que soma 9 pontos. Se vencer a equipa angolana, tem tudo para chegar aos \"quartos\".O Petro tem de ir com tudo e muito determinado para mais este teste. Há uma coisa que desafios desta natureza não prometem: flores. Quanto ao resto, tudo pode acontecer. Policarpo da Rosa


Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »