Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Um Petro a Petro

16 de Março, 2019
O Petro de Luanda está obrigado a vencer amanhã o Gor Mahia, no derradeiro encontro do Grupo D da Taça da Confederação, se quiser marcar presença nos quartos de final da referida competição. A esperança é a última que morre, mas o conjunto angolano corre sério risco de ficar de fora dos \"quartos\" em caso de derrota. Se o jogo da passada quarta feira, contra o Sporting de Cabinda, para a 19ª jornada do Girabola, foi importante, o jogo de amanhã, em Nairobi, é absolutamente decisivo.
E o Petro tem razões para se sentir optimista, porque não é uma missão impossível.Vai ser uma partida muito complicada, pois o adversário tem qualidade e vai jogar diante dos seus adeptos. Mas tem muita coisa em jogo neste duelo e os petrolíferos têm de estar preparados e encarar o desafio como uma autêntica final. Se vencerem, vão se colocar em uma situação muito confortável. Aliás, tenho a certeza que todo o plantel tem noção disso.Consciente das dificuldades que se antevêem, espero que Beto Bianchi se tenha precavido e mantenha alguma tranquilidade.
Desde o início da competição que o Petro está habituado à pressão e já deu provas, noutras ocasiões, de que está à altura de qualquer tipo de acontecimento.Por aquilo que observei no jogo da primeira volta, cujo resultado se saldou numa vitória da equipa do eixo viário, por 2-1, o Gor Mahia é capaz do melhor e do pior.
Joga bem tacticamente mas baseia o seu jogo no serviço, e isso implica sempre um jogo de risco. A goleada sofrida (0-4), domingo passado em Argel, diante do Zamalek, fala por si. Contudo, nos dias em que o serviço sai, é muito difícil fazer-lhes frente. Na ressaca de vários anos a zero, o Petro necessita de garantir o acesso aos quartos de final da Taça da Confederação de modos a evitar a mossa que um novo falhanço em África e não só, faria ao amor-próprio da equipa, de Beto Bianchi e da própria direcção do clube.
Todos os jogos são importantes, não tenho dúvidas. Mas poucos serão tão importantes como o de amanhã. O conjunto tem de estar a cem por cento para derrotar o seu adversário, que também pode chegar aos quartos de final.
O Gor Mahia soma, à entrada desta derradeira jornada da fase de grupos, 6 pontos, contra 7 do Petro e do Hussein Dey, da Argélia, que domingo recebe o líder do Grupo, o Zamalek, que soma 9 pontos. Se vencer a equipa angolana, tem tudo para chegar aos \"quartos\".O Petro tem de ir com tudo e muito determinado para mais este teste. Há uma coisa que desafios desta natureza não prometem: flores. Quanto ao resto, tudo pode acontecer. Policarpo da Rosa


Últimas Opinies

  • 14 de Outubro, 2019

    Objectivo alcanado

    Terminou na passada sexta-feira, em Benguela, o Campeonato Africano de futebol para amputados, que durante dias a fio juntou naquela cidade do litoral angolano seis países, sendo cada qual com a sua capacidade competitiva, com a sua ambição e com a sua meta estabelecida no certame.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Mais um campeonato sem clima de Girabola!

    Já se tornou costume dizer-se, que os campeonatos de futebol da primeira divisão, não importa o país em que se realiza, devem dar aos prosélitos e amantes do futebol o que eles mais querem ver.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Devolver o basquetebol aos seus

    Ver um clássico do basquetebol nacional hoje as vezes dói. Continua a ter alguns bons executantes é verdade. Carlos Morais,Valdelicio, Armando Costa e uns poucos são ainda os tais que nos mantém nos sofás.

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    Os nossos embaixadores e a lotaria da Champions

    Há quase 40 anos a participar nas provas da Confederação Africana de Futebol (CAF), nesta época, pela primeira vez na história, o desporto-rei no país testemunha a presença simultânea de duas equipas angolanas na fase de grupos da maior prova de clubes continental.

     

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    possvel o 1 de Agosto e o Petro chegarem l!

    A entrada dos dois colossos do futebol angolano, para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, é um feito transcendente e que pode despoletar outros benefícios mil, se tivermos em conta toda a avalanche de interesses que encarna as hostes de um e de outro que, decididamente, partem em busca da conquista da África do futebol.

    Ler mais »

Ver todas »