Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Um projecto com "pernas para andar"

19 de Janeiro, 2015
Como em tudo na vida, há homens e mulheres que pela dimensão e grandiosidade dos seus feitos, marcam pela positiva, a vida dos seres humanos.
Ana Isabel, uma das principais referências do atletismo angolano, no período pós – Independência Nacional, é uma dessas mulheres. A antiga fundista, que no activo, passou por algumas dificuldades, continua a proporcionar feitos que orgulham e enchem de alegria os seus compatriotas.

A “gazela de pernas longas”, apelido pelo qual também é conhecida nos meios da modalidade, que se viu obrigada a abandonar o activo, por ter sido acometida por uma lesão grave, propôs-se levar a cabo um projecto escolar na sua província de origem (Huíla), com sede na capital, Lubango, onde será desenvolvido numa primeira fase, devendo depois ser materializado nos catorze municípios da província.

O mesmo tem como propósito, para além de resgatar a mística do atletismo huilano, massificar e descobrir talentos nas diversas especialidades do atletismo. Constitui igualmente objectivo da mentora do projecto, fazer com que os atletas huilanos voltem a ser os melhores angolanos, na corrida pedestre de fim de ano “Demóstenes de Almeida”.

Trata-se de um projecto que, pela personalidade, carácter humano e profissional da sua mentora, tem “pernas para andar”. Vai contar com a colaboração de alguns especialistas ex-praticantes, que tal como Ana Isabel, no passado fizeram história e não mediram esforços para tentarem levantar a fasquia organizativa e competitiva da modalidade, não obstante a turbulência que durante décadas assolou o país. Vários especialistas, ainda no activo, com alguma experiência, também abraçaram o projecto.

É natural que para dar corpo ao projecto que visa essencialmente a transmissão de conhecimentos básicos, torna-se necessário que as entidades governamentais e privadas, não apenas as sediadas naquela região, se predisponham a apoiar, uma vez que o mesmo se constituirá numa mais valia para o atletismo angolano, cujos reflexos se farão sentir nas selecções nacionais.

Não obstante as dificuldades económicas e financeiras que se conhecem, os homens de negócios da região e não só, são igualmente chamados a prestarem o seu apoio ao projecto que tem pernas para andar. É um dado adquirido que a “gazela de pernas longas” integra o lote de pessoas que, pelos seus feitos, devem ser venerados e referenciados por todos.

As pessoas de bom senso têm que ter consciência que nem tudo “é um mar de rosas”, pois é do conhecimento geral que nenhum projecto atinge os resultados preconizados, se não for acompanhado de condições técnicas, materiais e económicas.
Leonel Libório

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »