Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

de ,
O problema com o \"fair play\" financeiro da UEFA vai obrigar o PSG a vender uma das suas estrelas. De acordo com o jornal \"L\'Équipe\", o clube francês optou em negociar Kylian Mbappé num futuro próximo, entendendo que Neymar tem mais impacto comercial e técnico e seria mais fácil recuperar os 180 milhões de euros investidos no francês.
Tão logo a publicação francesa noticiou a decisão, o PSG emitiu um comunicado oficial a chamar o artigo do jornal de \"esquizofrénico\" e a afirmar que não vai negociar nenhuma das suas estrelas.
\"Além de negar veementemente as afirmações erradas, ridículas e que apenas servem para criar um clima de tensão entre o clube e a imprensa, o PSG impressiona-se, mais uma vez, com a desonestidade intelectual do \'L\'Équipe\' e as segundas intenções da sua linha editorial\", disse o clube, citando uma notícia da última semana sobre um mal-estar que envolve a situação de Edinson Cavani.
Só em 2015, o PSG recebeu 100 milhões de euros de investidores do Qatar, e o City recebeu 26 milhões a mais do que o escrito no contrato. Estes documentos foram obtidos pelo \"Football Leaks\". A UEFA descobriu que as duas equipas burlavam a ordem, por meio de contratos de patrocínio superfacturados, mas negociou directamente com o clube uma maneira de mantê-los isentos e evitar medidas como a exclusão da Liga dos Campeões da Europa, por exemplo. Os acordos eram mantidos em segredo, mas já repercutiram entre dirigentes.
Gianni Infantino, actual presidente da FIFA e citado nominalmente no caso, reagiu e disse ser vítima de perseguição na sua tentativa de moralizar o futebol internacional. O Manchester City, por sua vez, ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto. O \"Football Leaks\" também revelou que 11 grandes clubes europeus trabalham nos bastidores, para criar a Superliga Europeia, que poderia substituir a Liga dos Campeões no futuro, e outras denúncias devem ser publicadas nas próximas semanas.


Últimas Opinies

  • 13 de Dezembro, 2018

    CAF e a pedra no sapato

    Em 1996 o Quénia renunciou à organização do Campeonato Africano das Nações, por alegada falta de condições ideais para o efeito. Sendo assim, a África do Sul, que se preparava para acolher a edição de 1998, assumiu o desafio, e, acto ,contínuo,  o Burkina Faso, candidato à edição de 2000, teve de acelerar as obras para receber a prova de 1998.

    Ler mais »

  • 13 de Dezembro, 2018

    Citaes

    O Caála foi um digno rival, fechou-se bem, mas o Petro trabalhou para ganhar. Esperamos ter  uma equipa cada vez melhor, porque nesta fase da prova os jogadores já estão mais soltos e os números de golos falam por si

    Ler mais »

  • 13 de Dezembro, 2018

    O exemplo da Hula

    Há muito, que os clubes provincianos que militam no campeonato nacional de futebol da primeira divisão, divergem dos governos locais,  no que toca ao apoio ainda que mínimo às suas acções. Os governos, por sua vez, sempre alegaram que as verbas que   são cabimentadas não prevêem apoio aos seus clubes.

    Ler mais »

  • 13 de Dezembro, 2018

    Pblico empurra cinco nacional ao Mundial da China

    A Selecção Nacional de Angola de Basquetebol vai fazer a oitava presença na mais alta roda do basquetebol Mundial, que a República Popular da China vai  organizar em 2019. Mais uma vez, o público angolano foi determinante para a qualificação.

    Ler mais »

  • 10 de Dezembro, 2018

    A "vara mgica" de Artur Almeida

    Sem terceira intenção, até porque ainda está por aquecer o seu cadeirão, faço o novo reparo a Artur Almeida. Vai para o facto de este nosso novo "governante" do nosso futebol, ter dito, há tempos, que não tem soluções mágicas para a modalidade. Será já uma antecipada e primeira desculpa aos desafios com que vai deparar-se no seu mandato?

    Ler mais »

Ver todas »