Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 39

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 40

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 41

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 42

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 43

Notice: Undefined offset: 1 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 45

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 53
Jornal dos Desportos - Opinião

Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinião

de ,
Longe da política \"Estado Providência\", que marcou positivamente as primeiras edições, disputar o campeonato nacional de futebol da primeira divisão está transformado nos dias que correm num verdadeiro bico d\'obra. Para trás e, à milhas, ficaram os tempos em que quase todas as equipas, qual sorvedouros, andavam atreladas às empresas do Estado.
Militar no Girabola hoje não é com um \"dá cá esta palha\". Requer antes de mais um estatuto, uma condição financeira estável, sendo este quesito que em parte vem quebrando a competitividade, dado o fosso abismal que, em termos de organização administrativa, vai de umas para as outras equipas. O quadro, infelizmente, deixa escapar um cheiro discriminatório, mas estes são outros quinhentos.
Pois, enquanto uns se acham em condições de contratar atletas ou técnicos de outra galáxia, acrescentando capital competitivo aos respectivos planteis, outros sequer podem pensar até aí, porque os seus parcos recursos não permitem pensar para além das ambições.
E assim vamos tendo um campeonato em que uns ditam a regras e outros limitam-se ao seu cumprimento.E, talvez, por aí desatar em críticas contra iniciativas particulares pode ser revelador de alguma insensatez. É certo que algumas são, realmente, reveladoras de algum espírito aventureiro, mais em busca de marketing pessoal ou algo parecido.
Mas em resumo, são estes que fazem o campeonato acontecer, fora isso a prova estaria resumida a um quadrangular.Afinal se repararmos para o número de equipas no presente Girabola, que ao longo dos anos sempre mamaram das tetas de instituições estatais, encontramos apenas cinco (1º de Agosto, Petro de Luanda, Interclube, Desportivo da Huíla e Sagrada Esperança). As demais sobrevivem e conseguem se manter na primeira divisão à custa de enorme \"engenharia\". financeira. Defendemos que a Federação Angolana de Futebol deve continuar a acolher todas iniciativas de participação no Girabola, mas fazendo aprovar e aplicar uma Lei que preveja a suspensão de quem desista por X anos. A mesma Lei podia também inviabilizar a inscrição, para competir no torneio de apuramento à primeira divisão, de clubes que tenham no corpo directivo elementos que já tenham estado à frente de equipas desistentes.
O novo clube da Lunda Sul, que se faz agora à corrida ao Girabola, mais não é senão uma reencarnação do Progresso Sambukila. Caso não haja algum rigor neste sentido, teremos depois o JGM de regresso com outra designação e continuarem a criar constrangimentos não só aos outros intervenientes da prova, mas sobretudo à sua organização.
Quem desiste a meio da prova por alegada falta de condição financeira pode voltar a fazê-lo uma segunda vez, e aí teremos ao lugar de um campeonato algo que se parece a ele, porém mais inclinado para uma peça teatral na versão futebolística.

Últimas Opiniões

  • 24 de Maio, 2018

    Repatriar também para o desporto

    “A volta do mecenas” é o título da canção da atriz Clarice Falcão no dueto com o músico Matheus Torreão e que se encontra no álbum “Problema Meu”. A música fala da esperança de que o mecenas retornará para o surgimento da nova renascença.

    Ler mais »

  • 24 de Maio, 2018

    Cartas dos Leitores

    Gostaria de realçar o desejo de que todos aqueles que beneficiarem deste espaço, para qualquer serviço, consigam também participar da sua manutenção, porque só assim conseguiremos mantê-la.

    Ler mais »

  • 24 de Maio, 2018

    Guimarães volta a encestar

    As modalidades desportivas só se desenvolvem com o contributo dos seus melhores fazedores, aqueles que têm domínio das mesmas, que conseguem identificar as suas debilidades e encontrar soluções pontuais.

    Ler mais »

  • 24 de Maio, 2018

    A inovação da federação!

    Os amantes da "bola ao cesto", em particular, e do desporto no geral, foram mais uma vez surpreendidos pela direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

    Ler mais »

  • 21 de Maio, 2018

    Cartas dos Leitores

    O tipo de competição que o andebol tem não é digno daquilo que a modalidade conquistou, quer a nível de África, quer no mundo.

    Ler mais »

Ver todas »