Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

espera da convocatria

05 de Agosto, 2017
Com a primeira-mão agendada para o próximo domingo (dia 13), apenas uma semana resta à Selecção Nacional para preparar este confronto.

Depois de deixar pelo caminho as Ilhas Maurícias, na rota de Angola está agora a congénere do Madagáscar, que com alguma surpresa deixou pelo caminho Moçambique, que perdeu no jogo decisivo em casa (Maputo) por convincentes 2-0, levando quase a demissão do seleccionador Abel Xavier.

Acredita-se que não obstante a surpresa protagonizada pelos malgaxes, Beto Bianchi não vai mexer muito na convocatória, podendo voltar a chamar os mesmos jogadores seleccionados na penúltima eliminatória, em Port Louis e Luanda, respectivamente. Ou seja, o seleccionador nacional deverá manter a base do grupo que eliminou as Ilhas Maurícias, numa clara enunciação da máxima “em equipa que ganha não se mexe”.

Com uma semana pela frente, pouco ou muito há a fazer, devendo a equipa técnica fazer apenas durante a preparação alguns alinhamentos da estratégia em função do adversário, o que não vai, de certo, implicar uma quase revolução no \"onze\" que brilhou no 11 de Novembro diante dos mauricianos. As dificuldades observadas naquele serão a base do trabalho a efectuar para que se limem todas as arestas e a equipa esteja pronta para o que der e vier.

O Madagáscar é uma selecção que não parece representar para Angola sérios problemas. É um conjunto que acreditamos estar ao alcance dos Palancas Negras, não sendo porém motivo para que não se lhe preste a devida atenção. Aliás, não será exaustivo recordar aqui o pesadelo que deve ainda estar a marcar os irmãos moçambicanos.

Espera-se, portanto, por uma preparação em que não se descure nada; que deve ser encarada com mesma exigência, responsabilidade e crença, de modo a se evitarem dissabores e a concretizar-se o grande objectivo que é o regresso pela terceira vez da Selecção Nacional à fase final do CHAN.

Os primeiros 90 minutos jogam-se no terreno do adversário, situação que vai procurar tirar partido para, posteriormente, vir discutir a eliminatória em Luanda. Angola deverá fazer o impossível para sair de Antananarivo com um resultado que permita continuar a manter o sonho, ou seja, uma vitória ou na pior das hipóteses um empate com golos.

Deaguardar pela convocatória de Beto Bianchi nas próximas horas e de cabeça fria analisá-la de modo consequente, evitando como tem acontecido algumas colocar o seleccionador nacional sob tensão e pressão permanentes.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »