Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

espera da Supertaa

02 de Fevereiro, 2017
O jejum no futebol doméstico acaba já no próximo sábado, quando o 1º de Agosto, na qualidade de campeão nacional, e o Recreativo do Libolo, detentor da Taça de Angola da época transacta, discutirem o primeiro troféu da temporada.

Nada seja de novo, porquanto, pelo mundo fora, o mesmo modelo foi adoptado para marcar o arranque de uma época nova, após o descanso a que os jogadores e treinadores são submetidos após uma época desgastante.

Por cá, o momento serve para os clubes apresentarem, também, algumas novidades que saciem o apite dos adeptos, ávidos em conhecer as caras novas que os emblemas do coração reservaram no tempo de defeso.

O 1º de Agosto fez uma pré-época caseira, sem o recurso a estágios no exterior do país, como até então acontecia, escolhendo Benguela como palco da preparação, a igual de grande parte das equipas que vão desfilar na edição deste ano no Girabola, muitas delas devido à contenção de recursos que a situação económica do país obriga.

O campeão nacional parte para a nova temporada com caras novas e a grande curiosidade reside em saber que rostos terá a equipa, após perder as suas duas grandes figuras da época passada, Gelson e Aray Papel, os dois a evoluírem no futebol luso por acordo entre a direcção militar e o Sporting Clube de Portugal.

É sabido que os dois ex-diamentes militares foram em grande medida os responsáveis pela conquista do título pelo então clube, quebrando um jejum de nove anos, e a sua ausência não será certamente fácil de colmatar. Mas como se diz no futebol, só os presentes fazem falta.
O Libolo, num outro ângulo, preferiu, mais uma vez, preparar-se fora do país para os desafios que tem pela frente este ano. O primeiro começa já este sábado com o seu engajamento na Supertaça, com a equipas com muitas novidades, sendo o técnico a de maior vulto.

Longe dos holofotes, o que aguçou ainda mais a curiosidade dos seus adeptos, a Supertaça deste sábado deve servir para o conjunto do Cuanza Sul desnudar o que tem para a nova temporada, e que plantel reservou para voltar a dar cartas no futebol doméstico e quiçá nas Afrotaças, dada a sua condição de representante angolana na Taça da Confederação.

Temos, pois, dois conjuntos que esperam arrancar com triunfo a temporada prestes a começar, e a conquista da Supertaça, é, de facto, o melhor meio para se avaliar como estão os dois conjuntos para os desafios que se avizinham.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »