Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A festa do andebol

27 de Fevereiro, 2015
Foi nesta data que a nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim da colonização que deixou inúmeras cicatrizes. A conquista da independência permitiu muitos ganhos. Um deles é o de encaramos um país na verdadeira acepção da palavra.

Para assinalar esta data a Federação Angolana de Andebol faz disputar, de hoje até ao próximo dia 1 de Março, o torneio internacional Angola 40 anos, com a participação do Brasil (campeã mundial), Portugal e da selecção de esperanças de Angola.

O grande objectivo do combinado nacional é a conquista do torneio pré-olímpico, a ser realizado em Março na capital do país, para a obtenção da qualificação aos Jogos Olímpicos de 2016, a disputar-se no Rio de Janeiro.

Sendo o torneio que hoje começa um trampolim para alcançarmos o passaporte para o Brasil2016, é importante que as jogadoras se empenhem ao máximo durante a competição e estejam assim preparadas para conquistar o torneio pré-olímpico. As nossas atletas devem tirar o maior aproveitamento do torneio, visando atingir a forma física necessária para vencer o pré-olímpico da categoria, a disputar-se de 16 a 22 de Março.

A selecção começa com este torneio um novo ciclo de vida, com um novo técnico e um grupo de jogadoras mais jovens. O plantel está compenetrado e durante a preparação esteve virado para o conhecimento do estilo de jogo das adversárias.

João Florêncio, o técnico que rendeu Vivaldo Eduardo no comando do "sete" nacional, disse haver espírito de união no grupo e o objectivo passa por ter uma boa participação na prova, que antecede o torneio de qualificação aos Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil.

As andebolistas têm-se adaptado com facilidade ao novo sistema de treino, com as mais antigas a ajudarem na transmissão de experiência as mais novas. Por aquilo que podemos divisar nas sessões de treinos, há muita concorrência. Todas pretendem garantir um lugar na equipa que disputa o torneio pré-olímpico, prova qualificativa aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Aliás, uma atitude que consideramos salutar para a constituição de um grupo à altura das exigências.

Sabemos que é uma honra chegar à Selecção Nacional. Mas também é verdade que não é fácil jogar em casa, porque a pressão é maior. E ela vem de todos os lados. Para que tudo corra bem, tem de se trabalhar muito, sobretudo a parte psicológica. Este é um recado que deixamos para as atletas mais jovens, que terão a missão de valorizar as conquistas do nosso andebol.

Toda a vitória merece um sacrifício, pelo que apelamos ao "sete" nacional para dignificar o andebol e o desporto nacional no seu todo. Aos adeptos pedimos que compareçam em massa no campo no sentido de apoiarem a Selecção Nacional.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »