Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A festa do andebol

27 de Fevereiro, 2015
Foi nesta data que a nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim da colonização que deixou inúmeras cicatrizes. A conquista da independência permitiu muitos ganhos. Um deles é o de encaramos um país na verdadeira acepção da palavra.

Para assinalar esta data a Federação Angolana de Andebol faz disputar, de hoje até ao próximo dia 1 de Março, o torneio internacional Angola 40 anos, com a participação do Brasil (campeã mundial), Portugal e da selecção de esperanças de Angola.

O grande objectivo do combinado nacional é a conquista do torneio pré-olímpico, a ser realizado em Março na capital do país, para a obtenção da qualificação aos Jogos Olímpicos de 2016, a disputar-se no Rio de Janeiro.

Sendo o torneio que hoje começa um trampolim para alcançarmos o passaporte para o Brasil2016, é importante que as jogadoras se empenhem ao máximo durante a competição e estejam assim preparadas para conquistar o torneio pré-olímpico. As nossas atletas devem tirar o maior aproveitamento do torneio, visando atingir a forma física necessária para vencer o pré-olímpico da categoria, a disputar-se de 16 a 22 de Março.

A selecção começa com este torneio um novo ciclo de vida, com um novo técnico e um grupo de jogadoras mais jovens. O plantel está compenetrado e durante a preparação esteve virado para o conhecimento do estilo de jogo das adversárias.

João Florêncio, o técnico que rendeu Vivaldo Eduardo no comando do "sete" nacional, disse haver espírito de união no grupo e o objectivo passa por ter uma boa participação na prova, que antecede o torneio de qualificação aos Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil.

As andebolistas têm-se adaptado com facilidade ao novo sistema de treino, com as mais antigas a ajudarem na transmissão de experiência as mais novas. Por aquilo que podemos divisar nas sessões de treinos, há muita concorrência. Todas pretendem garantir um lugar na equipa que disputa o torneio pré-olímpico, prova qualificativa aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Aliás, uma atitude que consideramos salutar para a constituição de um grupo à altura das exigências.

Sabemos que é uma honra chegar à Selecção Nacional. Mas também é verdade que não é fácil jogar em casa, porque a pressão é maior. E ela vem de todos os lados. Para que tudo corra bem, tem de se trabalhar muito, sobretudo a parte psicológica. Este é um recado que deixamos para as atletas mais jovens, que terão a missão de valorizar as conquistas do nosso andebol.

Toda a vitória merece um sacrifício, pelo que apelamos ao "sete" nacional para dignificar o andebol e o desporto nacional no seu todo. Aos adeptos pedimos que compareçam em massa no campo no sentido de apoiarem a Selecção Nacional.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »