Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A reaco dos candidatos

04 de Maio, 2016
O desfecho da última jornada do Girabola Zap trouxe à superfície alguma novidade. A classificação geral da prova experimentou uma mexida que levou as coisas para aquilo que pode ser para muitos, o quadro perspectivado, à partida. Equipas como 1º de Agosto, Petro de Luanda e Recreativo do Libolo seguem-se em termos de posições classificativas, ainda que em números, se verifique um ligeiro desnível.

Ao que tudo indica, a prova pode conhecer uma segunda volta de muita combatividade, caso as equipas mantenham o mesmo ritmo de aproveitamento. Das cinco formações apontadas inicialmente como candidatas à conquista do título, Kabuscorp do Palanca e Interclube estão deslocadas do bloco da frente, que também esperam lutar pela aproximação.

O 1º de Agosto, a única das equipas candidatas que teve um arranque de prova excepcional, agarra-se à liderança com unhas e dentes, está já a sentir algum incómodo ante a presença de equipas cujo objectivo passa pela conquista do título. Logo, seus concorrentes directos. É certo que leva uma considerável vantagem sobre o segundo classificado, que à partida não garante tranquilidade absoluta.

Para quem acompanha a prova de fora, enquanto mero espectador, interessa que as coisas estejam assim. Que haja uma correlação de forças entre as principais equipas, quanto mais não seja uma forma de salvaguardar a qualidade competitiva do torneio, o que não acontece quando uns detêm uma avassaladora supremacia sobre as outras.

No caso do presente campeonato, os objectivos dos candidatos estão claramente definidos. O 1º de Agosto tem por objectivo quebrar o jejum de títulos que remonta ao ano de 2006. O Recreativo do Libolo luta pela revalidação, ao passo que o Petro de Luanda anda inconformado pelo facto de ser a equipa mais titulada e a fazer uma espécie de travessia no deserto.

Temos ainda Kabuscorp e Interclube com os nomes inscritos no palmarés de equipas que já conquistaram o campeonato, e que não se acomodam aos lugares que actualmente ocupam. Existe a bem dizer, vários motivos para fazer da presente edição do Girabola uma das mais disputadas, salvo se a famigerada crise económica limitar o investimento das direcções destes clubes.

De resto, afinal, aquilo que parecia ser não é. O 1º de Agosto não dita as regras do campeonato sozinho. Os concorrentes estavam na retranca, talvez a aquecerem os reactores e a sacudir a monotonia. Começam a dar o ar da sua graça, como quem diz "acabou a preguiça, agora a coisa é para valer". Vamos esperar para ver o que nos proporcionam as próximas jornadas.

Reiteramos à saída da décima jornada, de acordo com os indicadores, que o campeonato promete capítulos interessantes. E o povo está na expectativa, porque é com jogos de qualidade, com disputa acérrima, que as competições se tornam agradáveis.

Últimas Opinies

  • 18 de Julho, 2019

    Final interessante

    Um mês depois de fortes emoções vividas nos estádios e em outros espaços fora e longe dos centros de disputa,  vamos ter,  finalmente,  amanhã dia 19, o cair do pano da XXXII edição do Campeonato Africano das Nações de futebol, organizado pelo Egipto.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    A dvida de Akw

    O dia 8 de Outubro de 2005, ficará para sempre gravado na história do desporto angolano e do futebol em particular.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Assim no est nada bom

    Depois da decepção que foi a participação dos Palancas Negras no Campeonato Africano das Nações, que ainda decorre no Egipto, com encerramento previsto para amanhã, 19 de Julho, pensei que a paz voltaria, quanto antes, a reinar no “quintal” do futebol doméstico, de si já prenhe de problemas.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Uma seleco coxa sem craques de elite

    A qualidade  dos jogos dados a ver pelos Palancas Negras no CAN do Egipto, mostrou, mais uma vez, que não temos um estilo que nos identifica em termos de estilo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

Ver todas »