Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A renncia do Benfica

30 de Janeiro, 2017
A desistência do Benfica de Luanda do Girabola Zap 2017, foi sem sobras de dúvidas um duro golpe para a sua massa associativa, bem como para família do futebol Angolano. De certeza absoluta que não foi fácil para a direcção benfiquista tomar tal posição. Mas, terá obedecido ao velho adágio popular, segundo o qual “antes de começar a construir uma torre é bom sentar-se primeiro e calcular os custos para ver se poderá terminar”.

Foi exactamente o que a direcção do Benfica de Luanda fez. Calculou os custos de participar no Girabola que inicia a 11 de Fevereiro e concluiu que não teria condições de terminar o campeonato. Assim, sensata e corajosamente anulou a sua participação. A atitude dos dirigentes do Benfica, deve servir de exemplo para os demais.

Visto que a desistência do Benfica é um caso inédito no nosso futebol , o órgão reitor, recorreu a disputa de uma Liguilha para se apurar uma equipa que substitua os encarnados da capital. Para o efeito, cinco equipas têm a prioridade de disputar a referida Liguilha: 1º de Maio de Benguela, Porcelana do Cuanza Norte, Sporting de Cabinda e o 4 de Abril do Cuando Cubango.

O que nos preocupa é que estas equipas que se qualificaram para substituir a Águia da capital, têm tido muitos problemas para terminar um campeonato por motivos similares aos que fizeram com que o Benfica renunciasse. Bem recentemente no Girabola Zap de 2016, com excepção do Sporting de Cabinda, as outras quatro equipas tiveram grandes problemas para terminar o referido campeonato. O 4 de Abril de Cuando Cubango , por exemplo, terminou o campeonato aos soluços e com dívidas de salários com os atletas e corpo técnico.

Assim, a grande questão é: será que estas equipas fizeram bem os cálculos para disputar o Girabola deste ano ou trata-se apenas de mais uma aventura? A Federação Angolana de Futebol (FAF) deve rever a sua política de admissão de equipas para disputar o Girabola para que se evite que em cima da hora apareçam equipas que queiram desistir e assim criarem grandes transtornos.

Sim, é necessário haver uma equipa que substitua o Benfica de Luanda, mas que seja uma com capacidade de marchar as trinta jornadas completas que comportam o campeonato sem gemidos e nem ameaças de desistência. Porque se for para substituir, apenas para substituir - passe o pleonasmo - é mesmo que nada. A federação terá de estar preparada que mais lá para frente voltará a viver a mesma situação.

Seja como for, e como já o dissemos, o gesto da direcção do Benfica de Luanda deve merecer a consideração de todos. Pois, é assim que as coisas devem ser feitas. Ou seja, antes da prova arrancar. Assim, a equipa não criou qualquer espécie de embaraços à organização do campeonato. Já agora se existirem outros clubes com a corda no pesço, que sigam o exemplo. Não venham fazê-lo a meio da disputa.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »