Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Adversrio difcil

26 de Julho, 2015
Angola vai defrontar a África do Sul, na segunda fase de apuramento do africano para a fase final do Campeonato do Mundo de 2018, a disputar-se na Rússia. Os jogos dessa fase vão ter lugar em Novembro. Os jogos referentes à primeira fase, de que Angola ficou isenta, estão marcados para Outubro.

Quis o destino que nos cruzássemos novamente, com os sul-africanos, com quem vamos jogar em Outubro, para a última eliminatória de apuramento ao Campeonato Africano das Nações (CHAN), prova para atletas que actuam nos campeonatos locais, cuja fase final vai ter lugar em Kigali, no Ruanda, no próximo ano.

No espaço de 30 dias, os Palancas Negras e os Bafana - Bafana vão encontrar-se quatro vezes e em jogos a eliminar. O histórico entre as duas selecções dá vantagem aos sul-africanos, com cinco vitórias e três empates.

Algo que os angolanos vão ter de inverter, de modos a poderem alcançar os objectivos, que passam por estar na fase final do CHAN e estarem na fase de grupos das eliminatórias ao Mundial da Rússia.

À primeira vista, podemos aferir, que os Palancas Negras não tiveram sorte no sorteio, calharam com um adversário forte e estruturado. O facto, de Angola não estar bem posicionado no ranking FIFA, ditou, que tivesse de jogar com um adversário mais cotado.

Os Bafana - Bafana, a exemplo do que acontece com os Palancas Negras, estão em constante mudança. A entrada de novos elementos, tem trazido melhorias à selecção, muito mais velozes e mais dotados tecnicamente.

Contudo, temos de acreditar que na vida tudo é possível. Nada é impossível. A selecção sul-africana, é de facto um adversário poderoso, mas não impossível de ser ultrapassado. A Selecção Nacional dispõe de talentos mais do que suficientes para ultrapassar a segunda fase e chegar à terceira, a última e decisiva.

Uma tarefa gigantesca, é certo, que tanto pode ser simples como revelar-se difícil. Tudo vai depender, obviamente, do modo como a encararmos, e aqui sim, a sorte pode ser determinante, como já foi nas eliminatórias ao Mundial de 2006, quando surpreendemos os mais cépticos e pegamos no passaporte para a Alemanha.

Antigamente resistiam os mais fortes. Hoje, tanto no futebol como na sociedade, resistem os mais inteligentes. Para dizer que temos de encarar a eliminatória com a África do Sul com frontalidade, determinação e sem medo. Com ideias, objectividade e acima de tudo eficácia, facilmente venceremos a eliminatória. O importante é acreditarmos no nosso potencial.

As 20 selecções africanas apuradas, na segunda fase, vão ser depois divididas na terceira ronda em cinco grupos de quatro equipas. Os vencedores de cada grupo garantem presença, na fase final do Rússia/2018.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »