Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Africano de hquei

13 de Outubro, 2018
Às portas do campeonato africano de hóquei em patins de Maputo, Moçambique, que constitui a única janela de qualificação ao mundial do próximo ano em Barcelona, Espanha, por cá o seleccionador nacional já divulgou a convocatória dos jogadores que farão parte da preparação para esta, empreitada. Além do país anfitrião, Moçambique, Angola, África do Sul e Egipto são as outras selecções que dão corpo ao “africano”.
Salta à vista, na convocatória de Fernando Fallé tornada pública na quarta-feira, as ausências de Argentino Agostinho, avançado da Académica de Luanda, que foi uma das surpresas do campeonato do mundo de Nanjing, China, em 2017, de João Vieira “Johe”, que a par do primeiro apontou 14 golos na referida prova. Argentino Agostinho falha a convocatória para o “africano” a decorrer de 9 a 11 de Novembro próximo na capital moçambicana, talvez por não ter sido opção do técnico do clube academista de Luanda.
“Johe”, por seu turno também ficou de fora das opções de Fernando Fallé, que entre os 21 convocados, chamou Márcio Fernandes e Walter Bernardo, igualmente da Académica de Luanda e que brilharam na vitória da equipa na Taça de Angola.
Na lista de convocados saltam ainda à vista, atletas como Adilson Diogo “Pi” e Estevão Dala (Académica de Luanda), Francisco Veludo (do Hóquei Vercelli da Itália), André Centeno (Hóquei Valdano do mesmo país), João Pinto (Sporting de Portugal), Payero (Liceo de la Corunha), Humberto Mendes “Big” (Noia), estes dois últimos de Espanha.
E é importante lembrar aqui que a equipa anfitriã da próxima edição do campeonato africano de hóquei patins, tal como Angola, são assumidamente fortes candidatos a conquista do troféu desta grande montra da modalidade a nível continental.
É relevante ainda sublinhar o facto de que ao contrário das anteriores edições esta vai ser a primeira vez na história da modalidade que as selecções africanas vão ser sujeitas a eliminatórias para estarem presentes num mundial. O mesmo sistema será usado em todas outras zonas continentais (Europa, América e Ásia).
No programa de preparação do “cinco” nacional, antes de embarcar para a capital moçambicana, constam sessões de treinamento bi-diárias, sendo uma no Pavilhão Dream Space (Espaço de Sonho) no Kikuxi, em Viana, e outras no Anexo I do Complexo da Cidadela, no Distrito do Rangel.
A Selecção Nacional começa a preparar o “africano” de Maputo a 29 do corrente mês na capital do país e encerra a 6 de Novembro próximo.
O seleccionador Fernando Fallé vai aproveitar a pausa da primeira fase do campeonato nacional de hóquei em patins na classe de seniores, de 27 deste mês a 12 de Novembro, para preparar o “cinco” angolano da modalidade.
Tal como se referiu atrás esta prova é selectiva para o campeonato do mundo de 2019, que se disputa na cidade espanhola de Barcelona. No último mundial, disputado em Nanjing, Angola quedou-se na quinta posição.

Últimas Opinies

  • 09 de Dezembro, 2019

    Ruben chegou, viu e permaneceu

    O técnico argentino Rúben Garcia é o técncio estrangeiro que mais tempo esteve no  Girabola.. Desembarcou em 1982 para estar ao serviço do  1º de Maio de Benguela, para, depois,  orientar a  Académica do Lobito, FC.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Do amor ideologia, devoo ao dinheiro

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Prova influenciou a media desportiva

    O “Girabola”, pode-se agora afirmar, influenciou sobremaneira a formação da Redacção Desportiva da RNA. Aquele mencionado quinteto de radialistas havia-se tornado insuficiente para a demanda, sobretudo a partida dos dois últimos.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Notas da Histria do nosso futebol

    A história oficial do futebol angolano teria de  começar pelas décadas de 1920-30-40, porém, vamos aqui cingir-nos ao tempo de Angola já independente. E não se iria festejar a independência sem se jogar à bola; seria incaracterístico de um povo amante do futebol.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Arbitragem de poca em poca

    A história do Campeonato Angolano de Futebol, Girabola, como também é conhecido, é repleta de factos curiosos em termos de arbitragem. O campeonato é considerado por muitos especialistas do futebol, como um dos mais disputado do nosso Continente, o que é diferente de ser o melhor.

    Ler mais »

Ver todas »