Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Afrobasket em projeco

26 de Julho, 2017
Temos uma aposta competitiva no basquetebol. A selecção de honras compete em Setembro, em mais um campeonato africano, vulgo Afrobasket. O único propósito, é a conquista do título que perdeu na edição passada, em favor da Nigéria. Daí, precisar de uma preparação ao nível da grandeza do torneio, que promete forte disputa entre as principais potências do continente.

Como se sabe, o nosso país é o papão da modalidade em África, apesar dos fracassos de 2011, em Antananarivo, e 2015, em Abidjan. Contudo, a hegemonia está a ser posta em causa nos últimos tempos, um pouco em função de alguma regressão que se verifica a olho nu, e um pouco também pelo crescimento de outros países.

Averbar um segundo fracasso consecutivo, que nunca aconteceu desde que em 1989 Angola descobriu o caminho das conquistas, parece algo que não passa na mente de ninguém, já que seria sentenciar o fim de um império. Daí, a conjugação de esforços redobrados para que tenhamos uma selecção à altura das exigências do campeonato, uma selecção que volte a levantar a nossa bandeira.

Por esta razão, a selecção seguiu ontem para a China, país que escolheu para a realização do estágio pré-competitivo. No gigante asiático, Manuel Silva \"Gi\" e pupilos vão dar prosseguimento à preparação que iniciou em Luanda, que contou com cinco semanas. O objectivo é alcançar o nível competitivo aceitável, e apresentar-se no torneio, como o papão que sempre foi.

À partida, sabe-se que o campeonato, o primeiro, a ser disputado em dois países, (Senegal e Tunísia) será muito renhido, tal é pois o potencial das selecções anfitriãs. Quer o Senegal quer a Tunísia têm selecções que dão muita luta ao combinado angolano, sendo por esta razão importante uma preparação cuidada e aproveitada ao máximo.

Espera-se que a selecção ganhe muito com os contactos competitivos que tenha no quadro da sua preparação. De resto, o programa prevê, por exemplo, a disputa de um torneio quadrangular internacional em que tomam parte para além da China, a Nova Zelândia e a Lituânia. Fora isto, também realiza outros jogos de controlo com equipas da primeira liga chinesa.

Jogar na antecipação é sempre salutar, em vez de preparações, que comecem encima da hora. Aqui está, pois, a prova do interesse que o país tem no campeonato africano, como fica igualmente expressa a sua ambição competitiva. Fazemos voto que a equipa seja bem sucedida, os atletas correspondam e facilitem o trabalho da equipa técnica, para bem de todos.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »