Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Agitar o mercado

22 de Junho, 2017
Numa altura em que a Velha Europa vive algum silêncio futebolístico, face ao desfecho das principais Ligas, fazem manchetes de jornais as prováveis movimentações de atletas que em regra ocorrem neste período, a que chamam Janela de Transferências. Ainda assim, tudo quanto soa aos ouvidos dos consumidores das emoções do futebol, não passa de meras conjecturas quanto a esta questão.

Entretanto, a matéria com mais impacto nos dias que correm e explorada até à exaustão pela imprensa desportiva mundial, é sem dúvida a que se relaciona com uma eventual rescisão contratual, entre o avançado português Cristiano Ronaldo e o campeão espanhol Real Madrid, em razão do que o atleta considera perseguição pessoal da justiça espanhola que o acusa, volta e meia, de fuga ao fisco.
O português encontrava-se até ontem, ao serviço da selecção lusa que disputa as eliminatórias ao próximo Campeonato do Mundo de futebol, diz em conversas privadas que já não volta a viver em Espanha, que subentende não voltar a vestir a camisola do Real Madrid. É certo, que as informações estejam desencontradas.

A direcção de Florentino Perez acompanha a novela, de forma serena e pacífica, aguarda que o jogador reapareça com outro discurso, tão logo esteja livre da selecção portuguesa, até porque o vínculo com o clube vai até 2018, embora, todo o acordo preveja uma cláusula de rescisão.

Entretanto, perante este quadro, e porque a ruptura entre o atleta e o Real não pode ser tomada como impossível, estão a surgir clubes com unhas aguçadas, na tentativa de obter o concurso do atleta, um processo que deve implicar necessariamente o pagamento da cláusula de rescisão de contrato com o actual emblema. Cristiano Ronaldo pode, eventualmente, ter feito só uma provocação, para agitar as águas, mas o certo é que espevitou o mercado.

O Paris Saint- Germain, por exemplo, promete uma oferta de 100 a 150 milhões de Euros, pelo passe do atleta, há outros grandes da Europa que não se expõem na praça, podem estar à espreita de uma possibilidade de forma mais discreta e diplomática. Os próximos dias podem aclarar as coisas.

A meio de tudo isso, quem não está à vontade é José Mourinho, treinador do Manchester United, por sinal clube que vendeu o atleta ao Real Madrid. Vai-se lá saber por que razão o técnico português move cordelinhos, para persuadir a direcção do United, a não contratar o melhor jogador do mundo. Aqui, são outros quinhentos. Pois, não se percebe que um treinador com espírito ganhador, não aceite um jogador da grandeza de Cristiano Ronaldo! A fanfarra está quase no fim. Tudo pode, pois, ser aclarado nas próximas horas...

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »