Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Alto risco na Cidadela

02 de Agosto, 2015
O jogo desta tarde é de alto risco. Porque pode decidir ou ajudar a clarificar o destino de uma das equipas na luta pelo título, dado que os dois oponentes ainda aspiram chegar ao lugar mais alto do pódio, na luta que travam com o Recreativo do Libolo e Benfica de Luanda, respectivamente na primeira e segunda posições neste momento na tabela de classificação do Girabola, quando está em disputa a décima nona jornada.

Kabuscorp e 1º de Agosto perderam muitos pontos até a esta ronda e a sua recuperação está difícil mais porque as duas equipas da frente não dão espaço e com menor ou maior dificuldade engordam o volume de vitórias no seu palmarés e quase que travam uma luta a dois na corrida para o troféu.

Uma eventual derrota mais logo coloca tanto o Kabuscorp como o 1º de Agosto numa posição ainda mais crítica na desvantagem que têm em relação ao topo, com o Libolo e o Benfica bastante animados para fazer uma luta a dois.

Um jogo sem casos é que se espera esta tarde. Casos de arbitragem, que servem de álibi para treinadores e dirigentes justificarem muitas vezes as derrotas, e que levam, também, amiúde, os adeptos aos extremos.

Na memória recente dos adeptos, certamente que ainda desfilam, pesarosamente, as imagens do estádio do Buraco, no Lobito, onde mais um cidadão perdeu a vida e muitos outros ficaram feridos devido a manifestações violentas de supostos adeptos lobitenses, após mais um jogo de futebol. Cenas tristes que ninguém quer ver repetidas nos nossos recintos desportivos.

Os nossos clubes congregam no seu seio gente de bem, e o seu nome não pode, de modo algum, ser atirado para a lama devido a atitudes impensadas de pessoas que dizem identificar-se com as suas cores, mas cujo comportamento indicia o contrário.

Não obstante à situação que atravessam neste momento na luta pelo o título, Kabuscorp e 1º de Agosto pretendem, acima de tudo, um jogo sem casos de natureza alguma, daí a responsabilidade dos adeptos de cada um dos lados na necessidade de se encontrar um clima que seja, acima de tudo, uma boa propaganda para o futebol.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »