Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Ambio de campeo

08 de Outubro, 2013
É bom que os homens se assumam ambiciosos e com espírito ganhador. Esta é, sem dúvida, uma premissa fundamental para prosperar em qualquer desafio. É certo que às vezes, e principalmente no desporto, há quem prometa aquilo que não tem ao alcance.

Mas não é, decididamente, o caso do empresário Bento Kangamba, que já deu provas bastas de ser alguém com vocação para grandes desafios.

O presidente do Kabuscorp do Palanca, equipa que acaba de conquistar meritoriamente e de forma antecipada, o título de campeão nacional de futebol da primeira divisão, promete fazer um forte investimento na sua equipa, que vai resultar numa participação com êxito na Liga dos Campeões Africanos em 2014.

O homem falou com toda a convicção. E quem somos nós para duvidar disto quando sabemos de antemão que é alguém que gosta de matar a cobra e mostrar o pau? Compete-nos apenas aguardar que as coisas se encaixem, como se pretende e tenhamos um campeão potenciado, que represente o país com alguma dignidade, sendo que aqui neste particular afinal saímos todos a ganhar.

Na verdade, a conquista do título veio reanimar o presidente para desenvolver outras acções que vão concorrer de alguma forma ao engrandecimento da colectividade. Pois, “a partir de agora nada mais é como antes”. A falar do Kabuscorp do Palanca estamos a falar do campeão nacional. Mesmo que em 2014 não venha a revalidar o título, o certo é que já atingiu outra dimensão, outra projecção.

Bento Kangamba fala também da construção de um estádio próprio. Claro está que esta conversa não vem de hoje, mas seja como for, ganha maior impulso a partir daqui. O clube entra no colégio daqueles que já não se devem dar à veleidade de alugar recintos para as suas actividades. Precisa de criar infra-estruturas próprias à dimensão da sua grandeza competitiva.

Com a entrada do Kabuscorp no selecto grupo dos campeões nacionais de futebol, eleva-se o número de equipas que já lograram subir ao pódio e isto de facto contribui grandemente para a qualidade do próprio futebol, da própria competição. Afinal, jogos entre equipas consagradas tomam sempre outro quê de qualidade, mesmo em circunstâncias em que haja algum desnível de valor entre uma e outra.

Kangamba lançou a pedrada no charco. Vamos acompanhar o evoluir das coisas e esperar que aconteçam como ele as prevê e tenhamos realmente um campeão de facto que consiga impor-se nos grandes palcos do futebol africano. Bem hajam homens com ambição de campeão…

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »