Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Angolanos em prontido

10 de Dezembro, 2015
Os representantes angolanos na Taça de África dos Clubes Campeões de basquetebol seniores masculinos, Recreativo do Libolo, campeão continental, Petro de Luanda, campeão nacional e 1º de Agosto formação com mais troféus conquistados na competição (8), estão em prontidão para o assalto ao título na edição deste ano que Luanda alberga, e que abre as cortinas hoje no pavilhão multiusos do Kilamba.

A festa do bola ao cesto em Luanda tem continuidade, após à realização da competição feminina, com vitória agostina e consagração angolana. As duas competições são testemunhas vivas do contributo de Angola no desenvolvimento do basquetebol africano, sempre carente de provas regulares e com alto índice de organização como sucede agora com as duas competições que o país assegura, com o Desportivo do Maculusso e o 1º de Agosto a darem a cara como clubes organizadores.

O basquetebol angolano é o mais titulado do continente, tanto ao nível de clubes como de selecções, daí o interesse que desperta a prova. As nossas três equipas em prova são potencialmente candidatas ao título, os três conjuntos já obtiveram o título na competição e as conjecturas apontam, porque não, para um pódio angolano. Angola perdeu o título a nível de selecções, mas continua a ser o papão do continente. Neste momento, tem tudo para manter a hegemonia na competição de clubes.

Os investimentos feitos com estágios fora do país, jogos e torneios como são os casos do Libolo e do1º de Agosto em Portugal e Espanha, do Petro de Luanda na Argentina, criam premissas para que haja pouco espaço de manobra às outras formações, que esperam quebrar a hegemonia angolana nesta edição que Luanda acolhe. Como segunda competição mais importante da bola ao cesto no continente, em masculinos, depois do Afrobasket, a Taça dos Clubes Campeões tem o condão de trazer até nós os melhores executantes que evoluem no continente, daí que se espera uma competição com muitas estrelas a brilhar.

Tal como aconteceu com a prova feminina, uma vitória angolana vinha atenuar a dor da perda do título na Tunísia, num outro ângulo, podia servir de alerta aos nossos rivais em África que o basquetebol angolano está vivo e resgatar o título é a próxima meta. Os adeptos angolanos esperam, a partir de hoje, uma boa postura dos nossos representantes na Taça dos Clubes Campeões, que estão na primeira linha dos conjuntos favoritos.
Há condições para o título ficar em casa.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »