Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

As paragens do Girabola

25 de Junho, 2017
Como pode um campeonato parar, porque os clubes cederam três jogadores cada, à Selecção Nacional.E, não são todos os clubes, apenas alguns. E, são só três jogadores, portanto, é de todo incompreensível que o Conselho Técnico da Federação Angolana de Futebol permita que o Girabola páre, até porque o regulamento que impunha a paragem nestas circunstâncias foi revogado com o consentimento dos próprios clubes.

Boa atitude teve o 1º de Agosto, que ignora e aceita jogar. Fez o que todos deviam fazer, ao invés de reclamar. Outra responsabilidade que pesa sobre os ombros do Conselho Técnico da Federação Angolana é adaptar o Girabola às datas internacionais, quando devia fazer o contrário, ou seja, adaptar as datas ao calendário da competição doméstica, salvo convites de última hora que podem suscitar negociação.

O futebol tem muitos cenários, e um deles, por exemplo, são as lesões a que os jogadores estão sujeitos, e os clubes têm de arranjar alternativas para as situações. Se um clube, por exemplo, ficar privado de três jogadores de peso no seu plantel, fica sem disputar jogos do Girabola até que esses jogadores estejam recuperados? É claro, que é um quadro que não se deseja a nenhuma formação, mas é sempre susceptível de acontecer.

Não se pode continuar a trabalhar desta maneira pouco profissional, ou devia-se aproveitar as paragens para reajustar o calendário do Girabola, tantas vezes criticado, por um lado, e por outro, responsabilizado pelo desastre das equipas nacionais nas Afrotaças.

É, como se pode ver, possível acabar-se com essas discussões fúteis. Até parece, uma casa em que os pais perderam a autoridade, perante os filhos. Organizar o futebol nacional passa por isso. O tal edifício futebolístico para corrigir, tem tudo isso a ver, ou parte-se para a Liga e que seja essa instituição a tutelar todos esses interesses. Discutir na praça pública não dignifica em nada uma competição, que se quer cada vez mais organizada e mais competitiva.

E, no meio de tudo isso, o público merece sempre respeito, porque gosta dos espectáculos de futebol, e quer sempre um campeonato regular para satisfazer o seu gosto pela bola.

Últimas Opinies

  • 23 de Fevereiro, 2019

    Avante petrolferos!

    Hoje, vamos voltar a abordar a campanha do Petro de Luanda nas Afrotaças que amanhã, a partir das 20 horas, no Estádio Borg El Arab, na cidade egípcia de Alexandria, defronta o Zamalek local, em jogo referente à última jornada do primeiro turno, do grupo D. Nesta altura, à entrada da terceira jornada da competição os rapazes às ordens de Beto Bianchi somam três pontos, fruto da vitória sobre o Gor Mahia do Quénia, aqui em Luanda, por duas bolas contra uma.

    Ler mais »

  • 23 de Fevereiro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Não conseguimos um ponto. Quem logrou um ponto é o Petro em nossa casa. Pelo volume ofensivo que tivemos, merecíamos vencer o jogo.

    Ler mais »

  • 23 de Fevereiro, 2019

    A febre do futebol

    Depois do cerrar das cortinas do primeiro turno, com o duelo entre o Sagrada Esperança e o Petro de Luanda, que se saldou num empate nulo, as emoções do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola Zap 2018/2019, regressam na próxima terça-feira. É o recomeço das hostilidades da maior prova do nosso “association” e que leva a alegria para os vários estádios espalhados pelo país.

    Ler mais »

  • 21 de Fevereiro, 2019

    Petro deve definir o que pretende

    O Petro de Luanda está a disputar três competições importantes a saber: Girabola, que já não ganha desde 2009, Taça de Angola e Taça da Confederação Africana. Desnecessário seria dizer, que não é uma empreitada fácil, pois ambas envolvem muito desgaste físico e económico.

    Ler mais »

  • 21 de Fevereiro, 2019

    Citaes

    O mais importante foi termos terminado o encontro num ambiente harmonioso. Concluímos que devemos reatar os trabalhos, tendo em conta os desafios que temos pela frente, que passam pela disputa do Girabola Zap e da Taça de Angola. Talvez na próxima semana, teremos mais alguma coisa por resolver em relação ao assunto.

    Ler mais »

Ver todas »