Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Atenes em Benguela

06 de Outubro, 2013
Quando restam apenas seis jogos (equivalentes a 18 pontos) para o final do Girabola e com folgados 13 pontos de vantagem sobre o segundo classificado (1º de Agosto) e 14 para o terceiro (Bravos do Maquis), a equipa do Palanca tem tudo a seu favor para inscrever, pela primeira vez, o seu nome na galeria das equipas que já se sagraram campeões nacionais.

Isto para dizer que o Kabuscorp não vai jogar pressionado em Benguela, pois sabe que mesmo perdendo vai continuar a manter-se folgado na liderança. Mas é bem verdade que a equipa pretende juntar o útil ao agradável. Vencer para festejar o quanto antes o seu feito inédito e histórico.

A pressão vai estar do lado do 1º de Agosto e do Bravos do Maquis. Estes é que têm necessariamente de vencer, para adiarem por uma semana a festa do conjunto do Palanca. Aliás, as duas equipas travam um duelo à parte para ficarem na segunda posição, de modo a garantirem presença na Liga dos Campeões.
O facto dos três primeiros apenas jogarem hoje, confere à jornada uma importância maior, embora os militares sejam os últimos a entrar em campo. O 1º de Agosto vai fazê-lo quando já se souber o resultado dos seus opositores. Vai ser ou não vantajoso? Esta é a grande questão.

Mas, depois dos dissabores nos dois últimos jogos contra o seu grande rival, o Petro de Luanda, não resta outra alternativa a Dauto Faquirá senão encontrar o antídoto para voltar às vitórias, e assim fazer as pazes com os seus exigentes adeptos. Uma possível derrota seria um desastre com proporções alarmantes.

Mas, os jogos desta tarde, em número de cinco, têm outras envolventes: a luta pela permanência. Tirando o Santos, que jogou ontem, as demais equipas que lutam para evitar a despromoção apenas o fazem hoje. 1º de Maio (25), Porcelana (25), ASA (23), Benfica (22) e Atlético do Namibe (20) podem ficar mais folgados ou ainda mais entalados. Tudo vai depender dos resultados que alcançarem logo.

O 1º de Maio e o ASA têm, à partida, as tarefas mais ingratas, apesar de jogarem na condição de visitados. Os proletários medem forças com o líder, que tudo vai fazer para manter a sua invencibilidade e festejar a conquista do título. Os aviadores recebem o Interclube, que ainda luta para chegar ao terceiro lugar, e assim garantir um lugar nas Afrotaças.

Enfim, cinco jogos com muitos atractivos. Uma chamada de atenção para os árbitros. Que sejam imparciais. Esse é o nosso apelo.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »