Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Atrs de mais vitrias

18 de Janeiro, 2014
Depois de uma campanha menos conseguida no Campeonato do Mundo da Sérvia, onde não conseguiu chegar á fase seguinte, o “sete” nacional tem agora a possibilidade de evidenciar todo o seu potencial numa prova que condiz mais com o seu nível e força competitiva, e onde tem como objectivo principal a revalidação do título continental.

O seleccionador nacional, Vivaldo Eduardo, conhecedor do andebol africano, tem a estratégia pronta par que as pérolas angolanas e do continente voltem a brilhar depois de o terem feito, há dois anos, em Marrocos. O trabalho desenvolvido durante o período derradeiro da preparação agradou à equipa técnica pela correspondência das atletas ao plano esboçado para esta grande empreitada.

Embora em termos de objectivos Angola tenha ficado aquém do esperado no Campeonato do Mundo da Sérvia, as exibições, porém, mostraram uma selecção capaz de dar uma resposta à altura no CAN da Argélia, competição em que tem a obrigação de fazer mais e melhor por força do estatuto de campeã.

No jogo de estreia, apesar de o adversário ter mostrado alguma resistência no início, o combinado nacional foi avassalador, mostrando não só o seu maior poderio competitivo mas também a classe técnica que as suas atletas possuem. Hoje o dia reserva um novo teste e o objectivo não difere. As angolanas entram em campo para voltarem a exibir-se ao mais alto nível e no fim confirmarem mais uma vitória na caminhada rumo à revalidação do título africano.

Mas é preciso que as nossas atletas continuem a demonstrar humildade e respeito jogo após jogo. Nada de presunção nem pensar que os jogos são ganhos antecipadamente. É em campo que devemos mostrar a nossa força competitiva não obstante o acentuado nível competitivo. A Guiné Conacri não é uma equipa do nosso campeonato mas ainda assim merece toda a atenção para evitar prejuízos ou aborrecimentos desnecessários.

À Selecção Nacional resta continuar a fazer o seu trabalho, lutar até a exaustão para garantir não apenas a vitória mas ter motivação necessária para a longa e difícil caminhada que nos espera até ao último jogo.

Os angolanos no país e mesmo distantes juntam-se à pequena falange de apoio de estudantes que na Argélia transmitem o calor necessário para que as nossas selecções se sintam mais reconfortadas para cumprir a sua missão. Portanto, continuemos a torcer por Angola, acreditando que com maior ou menor esforço a revalidação do título africano é um facto consumado.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »