Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Audincias no Petro

13 de Abril, 2019
O dia de ontem, no Petro de Luanda , ao que nos constou, foi preenchido com sessões de audiências separadas, do presidente de direcção com os jogadores da equipa de basquetebol sénior masculina . O afastamento na Afroliga, nos quartos - de -final e na Taça de Angola, nas meias -finais, foi o leit -motiv. A dupla derrota deve ter deixado Tomás Faria de cabelos em pé, mais a mais, porque o carrasco foi o " rival " do " Rio Seco\ " .
Embora se diga, que o treinador Lazare Adingono foi o primeiro a ser ouvido, parece que o procedimento não é o comum, pensamos que algo esteja a ser engendrado a nível directivo, com vista à equipa técnica. Seria preciso perder tempo em audiências individuais, para se tomar uma medida que vise, em primeira instância, corrigir algo que esteja mal ? Não será a direcção do clube detentora de poder de dizer, sim ou não, à continuidade do técnico?
Por outro lado, será preciso não perder de vista, que o problema da equipa não está no treinador, de resto, ao longo do tempo que se encontra ao serviço do clube, mostrou por A+B a sua capacidade profissional. Será, que milagrosamente desaprendeu de um dia para o outro? Não será que a questão deve ser analisada mais a fundo?
É certo, que a direcção do clube não deve ficar indiferente à má prestação da equipa, nas duas competições evocadas. Está no direito de protestar o mau desempenho e apurar as razões que terão levado a equipa ao descalabro. Mas não deve fazê-lo, de forma precipitada, com medidas que em lugar de resultar com melhorias, possam, eventualmente, afundar mais às expectativas da sua massa associativa.No desporto, vive-se de ciclos. Mesmo quando é uma equipa consagrada e ganhadora perde, quando menos se espera, mergulha na crise de resultados. Aliás, foi assim mesmo com o Petro de Luanda, em futebol, na década 80 do Século passado, teve um domínio que levou épocas e épocas. No entanto, o 1º de Agosto não estava na segunda divisão ou no provincial de Luanda. Estava na mesma prova, mas mergulhado em crise.
Quanto ao basquetebol, não pode haver dúvidas, que neste momento o 1º de Agosto está melhor que o Petro. É esta particularidade que está a determinar os resultados entre as duas equipas. Uma coisa é exigir resultados ou conquistas à equipa quando está ao mesmo nível do(s) adversário(s), outra é fazê-lo ainda que ciente de não ter arcaboiço suficiente para o que se lhe exige.
Portanto, a nosso ver, o clube precisa de ver o que esteja mal no plantel e passar para o estudo das soluções possíveis. O Unitel -Basket ainda está em curso e nele pode estar a salvação da época, embora, ainda assim, tenhamos algumas reticências em função do que é uma equipa e o que é a outra, entre os dois assumidos candidatos ao título.


Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »