Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Aumenta a expectativa

27 de Janeiro, 2014
O mês de Janeiro está a caminhar para o seu final e a FAF continua a “esconder” o nome do futuro pastor dos Palancas Negras. Quando se supunha que hoje, passados cerca de dois meses após o “chicote” ter estalado nas costas de Gustavo Ferrín, os angolanos já soubessem o nome do seu substituto, a verdade é que a incógnita permanece.Os dias passam e tudo continua no segredo dos deuses. Este silêncio da FAF está a inquietar os amantes do futebol e do desporto no seu todo, que pretendem, o quanto antes, ver resolvido este problema, já que se aproximam os compromissos do “Onze” nacional.

O presidente da FAF, Pedro Neto, disse, ainda antes do final do ano passado, que o novo seleccionador nacional seria apresentado “em princípios de Janeiro”. A verdade é que estamos a quatro dias do final do mês e não há nada de concreto. A pergunta que se coloca é a seguinte: o que está a entravar o anúncio, por parte do presidente da FAF, do novo Pastor dos Palancas Negras?

Em entrevista ao Jornal de Angola, Pedro Neto, que se encontra na África do Sul a acompanhar o CHAN, anunciou que o futuro técnico seria angolano.Isto implica dizer que Gustavo Ferrín já tem substituto. Sendo assim, o que falta para anunciar o seu nome?

Esta atitude da FAF tem originado que a imprensa especule alguns nomes. A edição de Angola do jornal “A Bola”, do passado dia 23, diz que Oliveira Gonçalves, Romeu Filemon e o português Bernardino Pedroto estão na primeira linha para suceder a Gustavo Ferrín.Os dois primeiros já conhecem os cantos à casa, porque já desempenharam o cargo. Pedroto, que soma no seu currículo dez títulos conquistados no nosso país a nível de clubes, surge como a grande alternativa. Joga a seu favor o facto de estar por dentro do futebol nacional.

Segundo, ainda, o jornal português, Oliveira Gonçalves esteve quase a ser apresentado como novo seleccionador, mas as suas exigências fizeram com que Pedro Neto travasse o seu anúncio. Uma das exigências, segundo o mesmo jornal, do técnico que levou os Palancas Negras à disputa do seu primeiro e único Mundial de Futebol, (2006 na Alemanha) era a não interferência no seu trabalho, além do aumento das diárias e dos prémios de jogo.A expectativa dos adeptos é grande e a pressão sobre Pedro Neto não é inferior.

O presidente da FAF carrega sobre os ombros um fardo bastante pesado, principalmente depois do fracasso que foi a contratação de Gustavo Ferrín. Ele sabe que não pode voltar a falhar, sob pena de arcar com toda a responsabilidade.Os compromissos estão à porta e há toda a necessidade da FAF anunciar o nome do novo Pastor dos Palancas Negras.Todos aguardam a declaração de Pedro Neto.

Últimas Opinies

  • 25 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Dou, primeiro, os parabéns à selecção da África do Sul, que tem um nível de intensidade de jogo superior ao nosso, pois na metade da primeira parte já estavam a ganhar por dois a zero. Nós também criamos boas jogadas, infelizmente não concretizamos

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    O almejado retorno Taa das Naes!

    A presença de Angola na 32ª edição da Taça de África das Nações em futebol já é um facto.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »