Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Aumentar presso ao lder

10 de Setembro, 2016
Se vencer hoje a equipa do 4 de Abril, o campeão nacional volta liderar, “ex-aequo”, com o 1º de Agosto. A equipa de Calulo poderá chegar aos 47 pontos, os mesmos do líder, mas esperaria por um deslize deste, para discutirem a assumpção do comando na próxima jornada.

Com 21 pontos por disputar, a situação no topo mostra que podemos ter campeonato até ao fim, quanto à conquista do título. O último resultado não foi muito bom para o campeão, que em casa não aproveitou a recepção ao líder e reduzir ainda mais a diferença, que os separa na tabela classificativa.

Ainda assim, os três pontos de diferença podem ser ultrapassados na jornada em disputa, caso o Libolo vença esta tarde, e amanhã o 1º de Agosto deixar-se dominar pelo Sagrada Esperança.

Tal como já fizemos alusão neste mesmo espaço, a disputa do título do Girabola está reduzida praticamente a três equipas, nomeadamente, 1º de Agosto, Recreativo do Libolo e Petro de Luanda, embora em termos matemáticos mais agremiações podem entrar ainda na corrida, dado o número de pontos em abordagem.

O campeão em título, depois de reduzir a diferença que chegou a oito pontos, ganhou motivação e encara os quatro jogos com mais motivação, na expectativa de que o seu grande opositor perca pontos e tenha a situação complicada jornada após jornada.

Está, por isso mesmo, tudo em aberto, à espera do desfecho do campeonato, com fortes emoções. Mesmo que o Kabuscorp do Palanca e o Interclube tenham hipóteses matemáticas, é pouco crível que suplantem qualquer um dos três potenciais candidatos, a julgar pelo fosso pontual que os separa.

A equipa do Cuanza Sul, na qualidade de campeã em título, precisa com urgência de inverter o quadro actual se quiser sonhar com a revalidação do campeonato. É no mínimo o que se espera, embora outros cenários matemáticos possam ser equacionados, quer para uma, quer para outra equipa.

Por seu turno, o Petro de Luanda e o Interclube podem fazer contas para lá chegarem, mas estarão dependentes de resultados alheios, têm obrigatoriamente de esperar tanto por deslizes do líder do campeonato, como do segundo classificado, para sonharem levar a pretensão adiante.

De resto, aguardam-se os resultados e desfechos da ronda 23ª, para deduzir o que está reservado ao campeão, numa altura em que a competição está já na fase decisiva (segunda volta) restam menos de sete jornadas.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »