Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Bem-vindo 2018

01 de Janeiro, 2018
2018, o ano que hoje mesmo começa já a sua contagem regressiva, chega para os angolanos com um misto de esperanças renovadas e grandes expectativas. Com um discurso de estado diferente e um conjunto de medidas que prometem alterar o quadro actual nas diferentes esferas da vida nacional, Angola vai, certamente, continuar a ser um dos países a mobilizar as atenções do mundo.
Após as eleições gerais que deram lugar à investidura de um novo Presidente da República, a expectativa em dias cada vez melhores tomou conta de um número considerável de cidadãos que acreditam, piamente, nas mudanças prometidas durante a campanha eleitoral pelo então candidato João Manuel Gonçalves Lourenço.
Consciente de que estas mudanças não se fazem da noite para o dia, o povo espera ajudar o Presidente da República a materializar cada uma das promessas, que a serem cumpridas levarão o país a trilhar o caminho para o tão almejado desenvolvimento, que vai proporcionar aos seus cidadãos um estilo de vida diferente e melhor.
As políticas do Executivo contidas no Plano Intercalar, por um lado, e agora na recente proposta de Orçamento Geral de Estado para este ano, por outro, ajudam a perceber que a ideia é melhorar o quadro macroeconómico para se poder dar respostas aos desafios que se impõem nas mais diversas áreas que conformam o país.
Na frente desportiva, onde nos últimos tempos o país, por via das suas mais diversas selecções, tem enfrentado dificuldades para resgatar a mística que construiu até ao início da década de 90, espera-se um outro tipo de actuação daqueles a quem lhes foi confiada a missão de mudar o quadro actual, bem como dos que têm a tarefa de implementar, materializar, expandir e divulgar a política definida pelo departamento ministerial, por via das linhas orientadoras traçadas pelo titular do Poder Executivo, quer no discurso aquando da tomada de posse, quer no discurso dirigido à Nação na Assembleia Nacional por altura da abertura da legislatura.
Ou seja, aguarda-se destes - governantes, dirigentes desportivos, técnicos, atletas e demais agentes do desporto nacional - um alinhamento com o discurso de mudanças em curso, de modo que neste ano que hoje tem início, o desporto nacional comece a empreender a caminhada para travar a queda vertiginosa a que se assiste de um tempo a esta parte.
Algumas selecções nacionais entram em cena a partir deste mês nas competições africanas. Os Palancas Negras vão desfilar no CHAN do Marrocos, entre Janeiro e Fevereiro, enquanto o “sete” nacional masculino de andebol vai defender as cores nacionais no”africano” de Libreville, também neste primeiro mês do ano.
O 1º de Agosto e o Petro de Luanda também vão representar o país no continente. Seria, pois, agradável que estes embaixadores fizessem o esforço de ajudar a mudar o quadro actual do desporto angolano.
2018 já é uma realidade, e estando o país a trilhar novos caminhos através do \"comboio da esperança\", todos somos chamados a contribuir para que este se mantenha sob carris e nos conduza definitivamente para o progresso social que há muito clamamos. Bem-vindo, pois, o novo ano.

Últimas Opinies

  • 19 de Setembro, 2019

    Capitalizar os Capitas

    Está na baila o que adjectivo por “Caso Capita”, que até onde sei envolve a direcção do Clube Desportivo 1º de Agosto, o agente do jogador, a Federação Angolana de Futebol e a família de sangue do referido atleta, que até prova em contrário, ainda está vinculado ao clube militar, que o inscreveu para a presente época futebolística.

    Ler mais »

  • 19 de Setembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Sinto-me bem na província da Lunda-Norte. As pessoas têm sido fantásticas comigo, em todos os aspectos. Têm-me apoiado bastante e, naturalmente, os jogadores, direcção e todos os membros do clube.

    Ler mais »

  • 19 de Setembro, 2019

    Pensamento de Drogba

    Considerando que a vida é feita de sonhos e ambições, é de todo legítimo o pensamento do antigo internacional costa-marfinense Didier Drogba, em traçar como meta das suas ambições, enquanto homem do futebol, a presidência da Federação Costa-marfinense de Futebol.

    Ler mais »

  • 16 de Setembro, 2019

    O lado difcil do marketing desportivo

    "Do jeito que vocês estão a trabalhar, o marketing desportivo em Angola, muito abaixo da linha da cintura, creio que este é o pior momento possível para se apostar no sector”, desabafou um especialista brasileiro, numa conversa mantida recentemente em ambiente reservado, com um pequeno grupo de jovens empreendedores, que "sonham" fazer grandes negócios através do marketing desportivo.

    Ler mais »

  • 16 de Setembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    O Sagrada é um clube com carisma, mística e sente-se isso na província, quer no dia-a-dia com os adeptos, quer no contacto com as pessoas.

    Ler mais »

Ver todas »