Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Boa sorte Angola

11 de Abril, 2019
Vai amanhã a sorteio, no Cairo, a XXXI edição do Campeonato Africano das Nações de futebol. Uma edição que marca mais uma viragem do processo evolutivo do torneio, desde que em 1957 veio à Luz. A partir do Egipto serão 24 selecções em acção. Assim, a prova, ao invés de sair da fase de grupos directamente para os quartos-de-final, como vinha ser até na edição passada, poderá conhecer uma outra fase intermédia.
Também poderá se dar o caso de o esquema anterior continuar, consistindo a alteração no aumento numérico das equipas nos grupos, que pode passar de quatro para seis. Tudo será decidido na reunião do Comité Organizador da prova, que se realiza ainda hoje no Cairo. Portanto, daqui em diante chegar aos quartos-de-final poderá ser mais exigente. Já não será com mera cantiga, mas trabalho, combatividade e mais do que isso com muito estoicisEu cresci na mesma época que Gary Paffett. Ele é um pouco mais velho do que eu e agora está na Fórmula E. Penso que o futuro é esse. Quem sabe, talvez seja uma área onde possa usar as minhas habilidades, mas à medida que envelheces, é mais difícil encontrar a motivação para ficar concentrado e garanto-te que tens de ter amor por aquilo que fazes.mo.
Mas não é isto que está em causa. Está sim em causa, a sorte que pode ter Angola na roleta dos dígitos. Sabemos que o nosso país está no Pote 3 (dado oficioso), não tendo como escapar do cruzamento com \"colossos\" do futebol continental. Mas não é isto que deve preocupar, sendo que só atingiu a fase final aquele que, à partida, se revelou adulto competitivamente, e logo em condição de ombrear com qualquer adversário.
O presidente da FAF, Artur de Almeida, está no Cairo, logo serão suas as primeiras reacções, tão logo ficarem conhecidos os adversários de Angola na primeira fase de grupo. Portanto, é para o Cairo que se movimenta nas últimas horas o mundo do futebol continental. Pois, é o sorteio que poderá ser elemento orientador das equipas, para os respectivos programas de preparação.
Aliás, em qualquer competição o sorteio representa a primeira fase da competição. No caso particular de Angola, sabemos que já foi escolhida a África do Sul como destino para o estágio pré-competitivo. Mas independentemente disso haverá ainda muito trabalho a ser realizado.
Desde já, o grupo que assegurou a qualificação carece de muitos arranjos. Precisa de injecção de sangue novo, ainda que este processo obrigue a troca de tudo e de todos. Levar para o CAN uma equipa produtora de um futebol sofrível, como o que nos foi dado a ver no último jogo de qualificação é, no mínimo, falta de ambição, ou olhar para as coisas com menor seriedade.
A direcção da FAF e Vasiljevic têm a ingente missão de preparar, nos próximos tempos, uma equipa mais capaz, que tenha uma prestação ajustada às ambições do país. Já basta de participações só de participar e com resultados sofríveis. Hoje o tempo exige dos homens mais e melhor...

Últimas Opinies

  • 18 de Novembro, 2019

    Palancas: mais "frangos" e "promessas de bacalhau"

    Paulo Gonçalves ainda não limou as arestas que sobressaem entre os vários sectores dos Palancas Negras.

    Ler mais »

  • 18 de Novembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Não podemos agarrar-nos ao que já passou.

    Ler mais »

  • 18 de Novembro, 2019

    Imposio de limites

    Apesar do atletismo ser das modalidades mais representativas do nosso mosaico desportivo não é menos verdade que a sua acção se faz sentir com maior impacto quando se chega a esta fase do ano, em que se coloca em funções a máquina organizadora da tradicional corrida de fim de ano, São Silvestre.

    Ler mais »

  • 16 de Novembro, 2019

    Haja resilincia mas com seriedade

    A campanha dos Palancas Negras rumo ao Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2021, que Camarões irá organizar, pode ser de todo ofuscada, se acreditarmos que Angola, o nosso País, tem valor real e imensa qualidade em termos futebolísticos, mas sobretudo não tem o essencial: organização e seriedade.

    Ler mais »

  • 16 de Novembro, 2019

    Palancas devem ser destemidos no Gabo

    No seu retorno a mais uma campanha para atingir a elite do futebol continental, Angola joga amanhã frente à congénere do Gabão em Franceville, uma cartada importantíssima rumo aos Camarões-2021, depois do dissabor que experimentou diante da Gâmbia.

    Ler mais »

Ver todas »