Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Bom exemplo no andebol

28 de Dezembro, 2015
A Selecção Nacional sénior masculina, começa hoje a projectar a participação no Campeonato Africano, que o Egipto alberga no próximo mês.Passado o clima de incerteza, quanto à participação ou não do "sete" nacional na prova devido a problemas financeiros, o clima em torno da selecção está mais desanuviado, ainda que a preparação não seja a desejada.

A equipa nacional parte para a preparação, com dias de atraso, o que na prática significa que muita coisa teve de ser alterada em termos de programação. A Federação Angola de Andebol conseguiu o mínimo, para que os trabalhos pudessem arrancar hoje, mas em termos de objectivos deixou ao critério de jogadores e treinadores, que de mangas arregaçadas estão todos empenhados em representar de forma condigna as cores do país.

Um dado interessante, é o facto da maioria dos jogadores convocados, mesmo com o clima de indefinição que prevalecia, terem optado por treinar individualmente na componente física, o que não deixa de ser um bom indicador para o corpo técnico.A Selecção Nacional vai beneficiar de um mini -estágio no palco da competição, com alguns jogos já assegurados e isso vai proporcionar ao conjunto uma outra estrutura competitiva, porquanto o treinador pode tirar as ilações do verdadeiro apuro da forma dos jogadores que foram chamados, para esta missão no Cairo.

O facto de Angola já ter estado num campeonato do Mundo, deu ao andebol angolano uma outra visibilidade e os jogadores e treinadores sabem que isso, acarreta outro tipo de responsabilidades.O andebol angolano, neste momento, ainda não tem condições para ombrear com os grandes papões do continente, tais como o Egipto, a Tunísia e a Argélia, países que por norma representam a África nos Mundiais e Jogos Olímpicos, mas pode bem fazer agradáveis surpresas.

Em função do atraso verificado e dos problemas vividos pelo conjunto nacional para começar a preparação, o órgão reitor do andebol deu a possibilidade de treinadores e jogadores definirem os objectivos para este Campeonato Africano, e é bom constatar que todos eles estão na mesma sintonia e apontam o pódio, como principal meta da selecção nacional.De resto, o conjunto procura força para chegar longe nas adversidades vividas e atingir o pódio, pode na verdade ser o melhor prémio, por continuarem a acreditar que podem concretizar os objectivos traçados, mesmo com as dificuldades vividas.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »