Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Bons indicadores

13 de Junho, 2017
A Selecção Nacional de andebol sénior feminina teve uma boa postura nos dois jogos que realizou com a Noruega, campeã mundial e europeia em título, enquadrados no micro-estágio que realiza na região de Vila Nova de Gaia, com vista o Campeonato do Mundo da Alemanha, em Dezembro. O combinado nacional tem à testa o dinamarquês Morten Souback, há pouco mais de um mês, procura aos poucos uma maior interacção entre os integrantes, sobretudo, incorporar o ADN do novo seleccionador nacional contratado pela Federação da modalidade, para elevar os níveis competitivos e melhorar a prestação do país nos campeonatos do mundo.

Embora Morten Souback esteja no país a alguns meses, e esteja em contacto com boa parte das atletas do \"sete\" nacional, uma vez que é também treinador do 1º de Agosto, ainda assim, é estratégia avisada a da Federação Angolana de Andebol trabalhar na antecipação.Ou seja, com o Campeonato do Mundo da Alemanha ainda distante, à praticamente seis meses (em Dezembro), é de bom grado que o novo seleccionador mantenha o contacto com as atletas, num ambiente de certo modo fechado, como é o estágio. Isso, permite que haja mais conhecimentos deste para com o grupo e vice-versa, assim como, mais interacção/simpatia entre todos os integrantes.

Os resultados obtidos nos dois amistosos realizados com a campeã mundial e europeia, a Noruega, permitem aferir que aos poucos Souback está a implementar a filosofia de jogo na Selecção Nacional. Apesar de duas derrotas, os números demonstram que estamos no bom caminho. Ou seja, os resultados são animadores e encorajadores, deixam antever que até Dezembro possamos ter um conjunto competitivamente mais forte.

No primeiro jogo disputado no sábado, Angola perdeu por, 27 -32, cinco pontos de diferença, um resultado que mostra algum equilíbrio na contenda. No segundo amistoso, a Selecção Nacional voltou a perder, deixou também bons sinais, augura-se que mantenha os mesmos níveis quando retomar a preparação em Agosto, depois de cumprir esta primeira etapa da preparação.

Já dissemos que depois do brilharete nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, onde chegou pela primeira vez aos quartos-de-final, e após a melhor prestação de sempre (sétimo lugar) num Campeonato do Mundo, em 2007, em França, Angola aspira melhorar a performance nesta prova. Ou seja, a contratação do dinamarquês Morten Souback visa precisamente colocar a Selecção Nacional mais próximo dos lugares do pódio. Morten Souback é detentor de uma folha de serviço, que o coloca hoje como um dos mais cotados treinadores do andebol mundial. Portanto, temos de tirar partido deste investimento.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »