Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Campeonato estabilizado

23 de Abril, 2015
Com as equipas fora das Afrotaças, sem possibilidades de adiar jogos em função de compromissos, o Girabola vê reduzido o números de jogos adiados e por via disso, começa a ganhar estabilidade em termos de calendário, ou seja, com todas as equipas a terem quase o mesmo número de jogos.

O acerto de calendário permite visualizar mais o equilíbrio da competição. O primeiro classificado está separado do terceiro por quatro pontos e a diferença pontual entre o último classificado e o décimo, resume-se a três pontos.

Tal equilíbrio, pode, seguramente, dar à prova uma outra competitividade. Com os tradicionais favoritos a retomar, novamente, o lugar na corrida, as coisas no topo tendem a aquecer.

Nesta altura, o campeonato parece ter uma nova grelha de partida. E como os tradicionais favoritos já perderam pontos, ninguém surge 100 por cento vitorioso, o que permitiu a recuperação dos que até a quatro jornadas estavam no fundo da tabela classificativa.

O 1ºde Agosto, que proporcionou aos seus adeptos um início de campeonato dos mais cinzentos da sua história, já está entre os cinco melhores posicionados, que mostra um sentido de recuperação e que o trabalho psicológico foi fundamental para os seus jogadores continuar de cabeça erguida, a acreditar sempre em melhores dias, que parece já ter chegado com a ascensão da equipa.

O Kabuscorp do Palanca redefiniu objectivos. Depois do afastamento algo precoce das Afrotaças, desvinculou o treinador e apontou as baterias para outro alvo prioritário. Hoje partilha a liderança do Girabola com o Interclube, mas ambos levam apenas um ponto de vantagem sobre o campeão em título, Recreativo do Libolo, este também de novo enquadrado na carruagem das equipas que lutam pelo título, tem como principal meta a revalidação do título.

No fundo da tabela há um dado curioso. O Recreativo da Caála é a única equipa que ainda não venceu, só leva empates na sua trajectória, mas ocupa a penúltima posição com o mesmo número de pontos que o “lanterna vermelha”, o Domant FC.

Contudo, pela forma como o campeonato está a ser disputado, num piscar de olhos as duas equipas podem saltar para outras posições e isso, pode acontecer na próxima jornada, quando os dois conjuntos disputarem os seus jogos em casa, diante do respectivo público.

De resto e porque a imprevisibilidade começa a pairar sobre a prova com mais intensidade, é de esperar que o equilíbrio se acentue em cada jornada, com todas as equipas a terem dificuldades de mostrar o que valem.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »