Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartada decisiva

05 de Julho, 2016
A selecção nacional de futebol de Sub-20 joga no próximo fim de semana, uma cartada decisiva. Ao apurar-se para a última eliminatória de acesso ao CAN da categoria, a disputar-se no próximo ano na Zâmbia, Angola pode vir a inscrever o nome na cimeira do futebol jovem africano, depois de conquistar o título em 2001, e ter marcado a última presença em 2005, no Benin.

A equipa técnica, liderada por Samy Matias, sabe que não tem tarefa fácil pela frente, a julgar pelo quilate do adversário que os Palanquinhas enfrentam na última eliminatória, cuja primeira mão disputa-se no Cairo, para jogar com o Egipto. Para o efeito, além da preparação técnico - táctico que marcam as sessões de treino, um insistente trabalho a nível psicológico tem-se feito para dar resiliência (robustez psicológica) aos jovens jogadores.

Concretizar o objectivo de atingir pela segunda vez, a fase final de um CAN da categoria, é o grande objectivo não só da equipa técnica, como da direcção da Federação Angolana de Futebol. São aos primeiros que cabem a maior responsabilidade, daí, o incessante e incansável trabalho de motivação do grupo.

Samy Matias, o comandante do leme, reitera a disposição dos pupilos para a grande empreitada, acredita sem vacilar de que é possível no fim das contas, alcançar o objectivo. Este discurso certamente visa incutir nos jovens jogadores o espírito de confiança e determinação, duas nuances que ajudam a dar força anímica, à nossa selecção.
Do lado da FAF há um esforço de proporcionar as condições para que jogadores e técnicos estejam em sintonia e alcancem os resultados desejados.

Depois de 15 anos de ausência, era fantástico testemunharmos o regresso dos nossos Palanquinhas, à fina-flor do futebol continental. Tal conquista alavancava o actual momento do futebol nacional, que passa por uma fase menos boa, depois da pálida imagem deixada nas eliminatórias de qualificação ao Mundial de 2018, na Rússia, e ao CAN do próximo ano, no Gabão.

Esta eliminatória é decisiva, quer na primeira, como na segunda mão. Temos de aproveitar da melhor maneira. Esperemos que os nossos jovens jogadores e a equipa técnica, tomem como forma de motivação e não de pressão, pois temos plena consciência do quão difícil é o adversário que têm na frente.

Todos almejamos e fazemos votos, que os Palanquinhas realizem o sonho, que é também o dos prosélitos do futebol.
O seleccionador nacional tem confiança nos rapazes e estes acreditam no técnico. Uma relação em que a confiança faz morada, e é o meio caminho para ter resultados positivos. Vamos acreditar até ao fim, porque esse sonho, é possível.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »