Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do leitor

30 de Setembro, 2014
Daqui para a frente vamos mobilizar os recursos financeiros para fazer face aos nossos projectos e isso para nós é que nos satisfaz, de modo a que o clube atinja a sua satisfação”.
Tomás Faria - presidente do Petro de Luanda

O perigo não reside nos actuais três ou dois últimos classificados da tabela, mas sim no grosso de equipas que se encontram do 11º ao 14º lugar. Qualquer delas pode dar um salto e ir parar ao oitavo ou sétimo lugar e outra (provavelmente o ASA) baixar para 15º ou 16º” .
Samy Matias - técnico do ASA

Fomos a melhor equipa, jogámos bem, enfrentámos uma boa equipa, apesar de também não estar a atravessar um bom momento. É uma vitória importante, precisávamos de um resultado como este e agora vamos começar a pensar no jogo da Taça de Angola”.
Lúcio Antunes - técnico do Progresso

Temos de reconhecer, também, que a Costa do Marfim faz um trabalho excelente a nível das camadas jovens. Tem boas academias, como a do Asec Mimosas, mas Angola jogou contra uma selecção, no mínimo, de Sub-23”.
Belmiro Carmelino- vice-presidente do CCA

A PERGUNTA DO DIA
As críticas da direcção do 1º de Agosto à arbitragem servem de refúgio aos resultados nada satisfatórios alcançados pela equipa a cada jornada?
Na qualidade de adepto do Petro, naquele final de semana as minhas atenções estavam voltadas para o jogo de domingo, em que perdemos com o 1º de Maio. Mas confio nos dirigentes do 1º de Agosto. Aliás, as imagens são elucidativas”.
António Pedro, adepto do Petro

Apesar de não acompanhar directamente o futebol por motivos pessoais, considero o árbitro em causa um profissional, ao contrário da realidade que os agostinos procuram fazer crer: afogar as mágoas da derrota na equipa de arbitragem”.
Augusto Sanda, estudante

A direcção da formação militar parece estar a ganhar o péssimo hábito de criticar a equipa de arbitragem, face aos resultados negativos. Isto, aconteceu recentemente com Hélder Martins no desafio com o Recreativo do Libolo, que este venceu por 2-1”.
Joaquim Ernesto, estudante

Avaliação JD

LÚCIO ANTUNES Técnico do Progresso Positivo=
Embora a vitória diante do Petro não afaste por completo o espectro da “chicotada”, foi um bom sinal, o facto de a equipa de Lúcio Antunes ter reagido à moratória dada pelo presidente do clube. Os jogadores como que solidários com o técnico, decidiram salvá-lo de um despedimento por justa causa. Oxalá, os sambilas continuem a reagir.

ALEXANDRE GRASSELI Treinador do Petro Negativo=Há quatro jornadas sem vencer está o Petro de Luanda, situação que deixa agastada a massa associativa, que pressiona não apenas Alexandre Grasseli como a direcção presidida por Tomás Faria. Mas como a corda rebenta sempre do lado mais fraco, o treinador brasileiro tem a cabeça a prémio, como soe dizer-se.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »