Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

14 de Setembro, 2015
A única equipa que quis vencer este jogo foi o Libolo, pela atitude aqui demonstrada. Criámos muitas ocasiões de golo, mas não conseguimos concretizar. Fica o carácter, a atitude de uma excelente equipa e de um grupo de trabalho espectacular. Continuamos a sonhar com o título.
PAULO COSTA, treinador do Recreativo do Libolo

Fomos uma equipa irregular nos primeiros quinze minutos, mas no segundo tempo o Petro já foi uma equipa voluntariosa, entrou de facto no jogo,anulou as jogadas mais perigosas do adversário. Compreendoque os jogadores do Petro deram o seu melhor.
ALEXANDRE GRASSELI, treinador do Petro de Luanda

Precisávamos destes três pontos, valeu o esforço e a dedicação. Não foi um jogo fácil, foi muito difícil, mas acima de tudo valeu o espectáculo e conseguimos o que nós queríamos. Estão de parabéns os jogadores do 1º de Agosto e vamos continuar a trabalhar para lutar
pelos nossos objectivos.
FILIPE NZANZA, adjunto do 1º de Agosto

Os jogadores merecem muito mais do que estão a conseguir. Agora é fácil criticar o treinador e o jogador e dizer que tudo está mal, mas discordo completamente. Penso que não há treinador melhor do que eu para o Chelsea e para fazer o meu trabalho. É tão simples quanto isso. Eu sou a pessoa certa
JOSÉ MOURINHO, treinador do Chelsea


A PERGUNTA DO DIA
A qualidade futebolística apresentada pelo 1º de Agosto vencedor do derby da 25ª jornada mostra superioridade sobre o Petro de Luanda?

A formação militar comandada pelo técnico adjunto, Felipe Nzanza, durante os primeiros 45 minutos mostrou toda a sua mestria profissional e com isto conseguiu ter maior domínio de bola, até chegar ao primeiro golo por intermédio de Ary Papel. O segundo tento só veio assegurar o poderio dos visitantes.
Hamilton Hudson, cantor


Antes do apito inicial da partida, a análise adiantada do maior derby da 25ª jornada do Girabola, Petro de Luanda e Clube Central das Forças Armadas apontava certo favoritismo à equipa da casa, mas o futebol é surpreendente e tal não aconteceu como prevíamos.
Amadeu André , estudante


O futebol é das modalidades que se jogam em colectivo e por isso mesmo é necessário ter toda a máquina a funcionar, isto é, desde equipa técnica, atletas, conselheiros, psicólogos e em grande medida o décimo segundo jogador, um caso para dizer que o Petro de Luanda pouco soube aproveitar da situação em casa própria.
Márcio Baio, cantor


AVALIAÇÂO JD


TOMÁS FARIA Presidente do Petro-POSITIVO=Olhando para a seriedade do trabalho que está a ser desenvolvido no Petro de Luanda por Miroslav Maksimovic na área de formação, só temos a concluir que o presidente do clube foi feliz na concepção deste projecto e na contratação do técnico sérvio. Os frutos deste investimento não tardam a começar a cair.

MANUEL QUITADICA Presidente do Maquis-NEGATIVO=
Espanta ver o Bravos do Maquis na penúltima posição do Girabola e a lutar desesperadamente para evitar a despromoção. Pois, nas últimas edições, os maquisardes foram sempre uma equipa de topo. A verdade é que algo deve ser feito para evitar o pior. Mas então que se está a passar senhor presidente?


Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »