Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cestos para a final

28 de Abril, 2017
Longe da problemática que envolveu nos últimos dias a modalidade, com a realização ou não do Afrobasket de 2017 em Angola no epicentro das atenções, o Bic-Basket retoma o seu curso normal e a partir deste sábado começa a definir as formações que vão disputar a final, quando 1º de Agosto, Recreativo do Libolo, Petro de Luanda e Interclube encestarem os primeiros pontos com vista a marcar presença na fase decisiva.

Os quatro emblemas representam o que de melhor há neste momento na bola ao cesto angolana, e terem chegado às meias-finais da competição é apenas o testemunho lógico disso, porquanto não se esperava que ficassem fora do top-4, embora algumas delas tenham tido alguns percalços na caminhada até aqui, tal como a derrota do Petro de Luanda diante do Progresso, ou o facto do 1º de Agosto ter perdido para a Marinha de Guerra.

Com as quatro formações em prova, o quadro das meias-finais colocaria sempre um tira-teimas, que nesse caso envolve os petrolíferos e o militares, com libolenses e polícias a jogarem a outra semi-final.

Petro e 1º de Agosto reeditam, deste modo, a meia-final da edição passada, que foi favorável à formação do \"rio seco\" e que abriu caminho para a sua conquista do título, posteriormente, quando suplantou o Libolo na final.

É certo que não existem jogos iguais, até porque as duas equipas estão renovadas, com a inclusão de jogadores novos, sendo o caso mais sonante a transferência de Emanuel Quezada do Petro para o seu grande rival militar, mas é ponto assente que as duas equipas têm sempre contas pendentes por saldar, e é esse dado que dá um sabor especial a esta meia-final.

Que não se infira, com isso, que o outro confronto é menos importante. Longe disso. Interclube e Recreativo do Libolo podem proporcionar despique acirrado até a disputa de todos os jogos programados para esta meia-final a ser disputada a melhor de três jogos.

O Libolo foi a equipa que menos perdeu até ao momento, mas o Interclube já mostrou que tem capacidade para vergar qualquer adversário, esperando quebrar o eventual favoritismo que se possa atribuir ao adversário, para chegar, enfim, a tão desejada final, um objectivo sempre procurado pela turma da polícia, mas que teima em não ser alcançado.

A partir de amanhã as equipas começam a encestar à procura da final, quatro equipas que esperam encurtar o caminho para chegarem ao título, garantindo deste já um lugar na final da edição deste ano do Bic-Basket.
E só duas poderão lá estar.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »