Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Chicotada d frutos

15 de Junho, 2014
Os resultados são o abono de família dos treinadores. Se ganham, todos correm a abraçá-lo, se perdem torna-se o maior inimigo dos dirigentes e dos associados.

Para ser bem-sucedido, há que percorrer um longo e íngreme caminho, ao longo do qual, perante pressões de todos os lados, os técnicos têm de ter consciência das capacidades (pessoais e da equipa), mas, acima de tudo, das limitações, potenciando as primeiras e superando as últimas.

O que escrevemos atrás vem a propósito daquilo que se passou na época passada e este ano com a equipa de basquetebol feminino do 1º de Agosto.

Em 2013, a equipa do Rio Seco, sob orientação técnica de Aníbal Moreira, perdeu todas as competições nas quais participou, entre nacionais e internacionais. Algumas delas, nos últimos segundos da competição. O grande carrasco das senhoras do Rio Seco foi o Interclube.

Em função do fracasso, a direcção do 1º de Agosto optou por afastar Aníbal Moreira, que passou a integrar o quadro de técnicos que trabalham com as equipas de formação, e entregar o comando da equipa feminina a Jaime Covilhã, que conhece bem os cantos à casa e já conquistou um título continental como técnico da equipa masculina.

A aposta da direcção da equipa militar foi a mais acertada, já que Aníbal Moreira já não tinha clima para continuar à frente da equipa. O seu trabalho esgotou-se. Não teve habilidade para levar a equipa à conquista de títulos.

Sob comando de Jaime Covilhã, o 1º de Agosto resgatou os títulos perdidos a temporada passada para o seu grande carrasco, o Interclube. Primeiro foi o "Provincial", seguiu-se o Campeonato Nacional disputado em Benguela e, por fim, a Taça de Angola. Para completar o leque de títulos perdidos falta a Taça de África dos Clubes Campeões, ainda sem local para a sua disputa.

Perante este quadro não temos dúvidas em dizer que há chicotadas benéficas. Que dão frutos. Se existem aquelas que não resultam, outras, como esta da equipa feminina do 1º de Agosto, demonstram que um técnico deve conhecer a mística do clube, conhecer por dentro a sua estrutura.

Jaime Covilhã foi jogador do 1º de Agosto e foi galgando, degrau após degrau, a estrutura formativa que se exige a um técnico. Por isso, os três títulos conquistados com a equipa feminina não são senão uma sequência da capacidade que já granjeia a nível profissional.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »