Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Contagem regressiva

23 de Julho, 2015
Estamos a menos de uma semana de Agosto, o mês do Afrobasket'2015. A partir do próximo mês, começa a contagem regressiva para o grande compromisso que a Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol tem pela frente, a revalidação do título africano da modalidade.

Enquanto não chega o grande momento, que vai decorrer de 19 a 30 na Tunísia, o “cinco” nacional está a cumprir em Espanha a etapa final de preparação para a competição, na qual está inserida no Grupo B e conta com a companhia das selecções de Marrocos, Senegal e Moçambique.

Muito perto de duas semanas, em terras espanholas, por sinal país do seleccionador nacional Moncho López, a Selecção Nacional para além da intensa preparação tem realizado alguns jogos de controlo, para ajudar a aumentar os níveis competitivos de modo a aparecer em plena forma desportiva, na Tunísia.

Afora o problema da integração de Yanick Moreira, que se atrasou na apresentação em virtude dos testes que esteve a fazer para a entrada na NBA, os trabalhos decorrem sem sobressaltos e as notícias são animadoras, quer em relação à preparação em si, quer no que tange aos resultados dos jogos de controlo.

Embora esteja ainda indefinida, a situação da reintegração do atleta Domingos Bonifácio, que foi submetido uma cirurgia no maxilar depois da lesão contraída num dos jogos, o trabalho na vertente física e técnico -táctica tem agradado o técnico Moncho López.

Dos três jogos já realizados, Angola venceu dois e perdeu um e no sábado, faz o quarto amistoso de controlo com a Venezuela, que a par da selecção sub-18 de Espanha, têm sido os adversários que testam a capacidade competitiva dos campeões africanos.

Os angolanos vão para essa competição a almejar o título e em consequência, lograrem o passe para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a disputarem-se no próximo ano.

A empreitada não se afigura fácil, mas espera-se que em Agosto, não obstante o quilate dos adversários que vai ter pela frente, Angola seja uma vez mais capaz de mostrar que ainda manda no basquetebol continental. A entrega, a voluntariedade e o espírito combativo devem persistir no grupo, tal como tem sido até aqui.

A Selecção Nacional, durante anos, habituou o povo a conquistas, sendo esta também uma particularidade que se renova a cada compromisso com toda uma nação, embora se saiba, que nem sempre na vida a estrelinha da sorte brilha a nosso favor.

Contudo, a experiência acumulada ao longo de todos estes anos, em que andou de ouro ao peito, permite augurar uma nova conquista e obrigar técnicos e atletas a ultrapassarem eventuais obstáculos que possam surgir durante a preparação ou no decorrer do próprio Afrobasket. Por enquanto, o momento é só de afincado trabalho.

Últimas Opinies

  • 20 de Julho, 2019

    Acesso ao Qatar

    Apesar da qualificação inédita numa fase final de um Mundial de Futebol, algo que ocorreu curiosamente em 2006, edição organizada pela Alemanha, a Selecção Nacional.

    Ler mais »

  • 20 de Julho, 2019

    O honroso sexto lugar do nosso hquei em patins

    A recente participação de Angola no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, que decorreu em Barcelona, Espanha, e que o nosso país se classificou em sexto lugar.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso período pré competitivo, nesta segunda quinzena de Julho, já queria ir para uma paragem, onde tivesse campos e equipas para realizarmos jogos.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Final interessante

    Um mês depois de fortes emoções vividas nos estádios e em outros espaços fora e longe dos centros de disputa,  vamos ter,  finalmente,  amanhã dia 19, o cair do pano da XXXII edição do Campeonato Africano das Nações de futebol, organizado pelo Egipto.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    A dvida de Akw

    O dia 8 de Outubro de 2005, ficará para sempre gravado na história do desporto angolano e do futebol em particular.

    Ler mais »

Ver todas »