Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Contornos do Girabola

08 de Agosto, 2015
O presente fim-de-semana marca a disputa de mais uma ronda do Campeonato nacional de futebol da primeira divisão, por sinal aberta ontem, com o jogo Benfica de Luanda -Sporting de Cabinda. Trata-se da 20ª jornada. Portanto, contas feitas, algum rigor matemático diz-nos, que a prova está a tomar os últimos contornos. Diga-se de passagem, que entrou na fase do tudo ou nada, ou se preferirem, da definição de posições.

Em termos de classificação, as coisas parecem ainda confusas, prevê-se que as próximas jornadas sejam de enorme disputa entre os competidores em busca do que configura os seus objectivos competitivos. A peleja pode verificar-se tanto no topo, a meio, como abaixo da tabela de colocação. É certo, que a meio o clima é sempre mais pacífico, em relação aos outros pólos.

De resto, as equipas que se posicionam do sexto ao décimo lugares, respiram algum alívio. Essas fora das possibilidades de discutirem o primeiro lugar, mas procuraram consolidar as respectivas posições, sendo que o espectro da despromoção para elas não constituem ameaça nenhuma. Mas no topo e na cauda a conversa é outra. Aqui deve haver um foco de tensão até à derradeira jornada.

Na corrida ao título, o Recreativo do Libolo é a turma que aparece mais adiantada e em melhor condição de arrebatar a vitória. Porém, tem por perto a fazer-lhe cócegas o Benfica de Luanda. À partida, é esta a equipa que está a dar-lhe luta directa, embora as duas equipas como, o Interclube e o Kabuscorp do Palanca não devem ser eliminadas das cogitações.

Aliás, se é verdade que a esperança é a última a morrer, então não temos como não acreditar que essas equipas apesar de relativamente atrasadas na corrida, ainda podem dar luta na crença de que para tudo nunca é tarde. Seja como for, o Recreativo do Libolo e o Benfica de Luanda têm meio caminho andado, alcandoradas que estão em lugares de maior privilégio classificativo.

Em alguma edições temos estado a assistir a uma acirrada luta, no topo, nas derradeiras jornadas. Porém, esta situação pode não se verificar na presente edição. A determinação evidenciada pelas equipas, tinha mais a ver com a importância de que se revestia o segundo lugar do campeonato. É um dado adquirido que em 2016 apenas duas formações vão representar o país nas Afrotaças, o segundo lugar deixa de ser atractivo.

Entretanto as coisas na linha de baixo, por aí espera-se por uma verdadeira luta de surdos. A situação do Domant do Bengo está quase clarificada, não é nenhum disparate dizer que esta equipa está já a cumprir calendário, dado que não se vislumbra nas trevas nenhum milagre que possa salvá-la da despromoção. Quanto à definição dos outros dois pode haver ainda muito corpo -a - corpo.
Desportivo da Huíla, Bravos dos Maquis e Académica do lobito, de princípio estão na mira. Mas o Sagrada Esperança e o Recreativo da Caála também não estão cómodos.

Neste quinteto, uns piores que os outros, podem estar os dois acompanhantes do Domant no regresso indesejável aos palcos do escalão inferior do nosso futebol. Em resumo, agradável deve ser acompanhar esta etapa da prova.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »