Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Correr atrs do prejuzo

14 de Março, 2016
Quarenta e oito horas depois de empatar em casa diante do campeão egípcio Al Ahly, o Recreativo do Libolo está obrigado a começar a esboçar a estratégia para procurar contornar a "desvantagem" de um resultado traiçoeiro para este tipo de eliminatória. O empate sem golos, no seu reduto, diante dos egípcios, apesar de deixar tudo em aberto, pode ser também significar o início do fim da caminhada.

Surpreendido em própria casa pelo adevrsário, que veio precisamente para pontuar ou criar alguma vantagem no marcador, o campeão nacional terá agora de correr atrás deste aparente prejuízo, procurando encontrar o antídoto necessário para fazer melhor do que fez sábado último em Calulo.

Para já, não se esperam facilidades para os angolanos no jogo da segunda mão, em que as possibilidades de atingir o objectivo são muito remotas apesar de tudo continuar em aberto, pois com uma vitória mínima (1-0) a equipa angolana pode continuar a caminhada rumo à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.
Depois de um bom arranque nas eliminatórias, em que despachou o campeão da Guiné Equatorial com um agregado de 9-1, esperava-se que nesta segunda eliminatória o Recreativo do Libolo fosse conseguir uma vantagem já no jogo da primeira mão, pelo facto de ter iniciado a eliminatória em casa, não obstante se reconhecer o poderio do adversário.

Infelizmente, as coisas não saíram muito bem para o campeão nacional mesmo não tendo perdido o jogo. É que com a decisão da eliminatória na casa do adversário e por aquilo que se conhece do potencial do futebol das equipas do Magreb, são muito remotas as possibilidades de João Paulo Costa e seus pupilos regressarem do Egipto com a eliminatória ganha.

Como se diz, é apenas remota esta possibilidade, não significando, porém, que o nosso embaixador não possa conseguir surpreender o adversário em sua casa. Aliás, já o Santos FC há poucos anos chegou a eliminar numa das eliminatórias este colosso de África, pelo que com o resultado verificado sábado em Calulo tudo continua em aberto.

Resta à equipa angolana saber explorar aquilo que viu como pontos fracos da homóloga egípcia e montar uma estratégia de jogo ofensivo que ajude a ter um começo derrompante mas sem esquecer a rectaguarda para não ser surpreendida. Um golo no primeiro quarto de hora pode ajudar a balançar o adversário e deixá-lo numa situação complicada.

João Paulo Costa tem alguns dias para colocar a equipa pronta a reagir ante as adversidades que vai encontrar neste embate que vai, certamente, definir a continuidade ou fim da caminhada do Recreativo do Libolo nas Afrotaças.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »