Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Corrupo no futebol

04 de Junho, 2015
No dia em que o presidente da FIFA, Joseph Blatter, anunciava a renúncia ao cadeirão da FIFA, quatro dias depois da sua reeleição no Congresso do organismo, sem ceder na altura às pressões devido a investigação de casos de corrupção com a detenção de altos responsáveis do órgão reitor do futebol mundial, por cá, a denúncia de casos de corrupção pelo presidente do Recreativo da Caála agitou os alicerces do futebol nacional.

Na FIFA, as denúncias de casos de corrupção remontam há muito, mas as investigações do FBI e da justiça suíça só na semana passada é que ganharam corpo, curiosamente na semana em que as atenções estavam centradas no pleito eleitoral, que sexta-feira elegeu o agora presidente demissionário para mais um mandato, o quinto, desde que assumiu a presidência.

No futebol doméstico, a verdade desportiva tem sido questionada por agentes desportivos, em que os homens da arbitragem são particularmente os mais visados. O 1º de Agosto por diversas vezes, na voz do porta-voz, já reclamou das más arbitragens, com prejuízos para a equipa de futebol, com o clube militar a prometer recorrer a outras instâncias, tal era a forma como se sentia prejudicado.

O presidente do Interclube também já fez ouvir a voz contra a actuação dos homens do apito, mas foi Horácio Mosquito que nas vestes de cidadão, de forma contundente falou de corrupção dos árbitros, dirigentes federativos e de clubes e jornalistas também são visados.

O presidente do clube, que ocupa neste momento a última posição do Girabola ao cabo de 15 jornadas disputadas, não citou nomes, mas diz que vai fazê-lo em foro próprio, quando for convocado pelos órgãos competentes da Procuradoria Geral da República para a qual já remeteu o respectivo processo de denúncia.

A corrupção no futebol não é um caso que diz respeito somente a Angola, por este mundo fora muitos são os caos denunciados e investigados, a começar pela própria FIFA, passa por países de grande peso no futebol mundial, como a Itália, onde clubes grandes como a Juventus e o AC Milan sofreram duras penalizações.
Mas tem de ser combatida de forma enérgica, perante as denúncias de Horácio Mosquito, estamos perante um caso que promete muitos episódios nos próximos capítulos, porque envolve muita gente e estruturas federativas que devem lutar pela moralização do futebol nacional.

O futebol angolano já movimenta somas avultadas, a verdade desportiva deve ser sempre perseverada, para que o investimento e o trabalho de uns não vão por água abaixo por causa do trabalho desleal de outros, sejam eles dirigentes, treinadores, árbitros, enfim, de agentes desportivos que se aproveitam do futebol para subir na vida. Não importando os meios para atingirem os seus fins.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »