Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Crena at ao fim

11 de Agosto, 2014
Nas hostes do Kabuscorp do Palanca, campeão nacional, a palavra de ordem é acreditar no título até ao fim. Dos dirigentes, passando por técnicos, até aos atletas, sócios e simpatizantes, todos acreditam que ainda é possível revalidar o título conquistado no ano passado, o primeiro da história do clube.Depois de jogadores, membros da equipa técnica e simpatizantes terem manifestado já a crença de que ainda é possível acreditar na conquista da presente edição do Girabola, eis que surge agora na primeira pessoa o presidente de direcção do clube, Bento Kangamba, a dar a cara e a dizer que nada ainda está perdido.

O número um da agremiação do Palanca reconhece que as coisas este ano estão mais complicadas do que na época passada quando a equipa logrou conquistar o primeiro título. Apesar disso, Kangamba não quer atirar a toalha ao tapete e veio juntar a sua voz á dos outros membros da família Kabuscorp, que já se pronunciaram sobre a possibilidade de revalidação do título, numa altura em que o campeonato é liderado pelo Recreativo do Libolo, com uma vantagem de oito pontos sobre os palanquinos.

“O campeonato está difícil para todos, mas acredito que a responsabilidade está do lado do Libiolo e de todas as outras equipas que sabem que também podem ainda ser campeãs.” Com estas palavras, o presidente do Kabuscorp do Palanca mostra tranquilidade e dá um voto de confiança à sua equipa, motivando-a para continuar a lutar até onde não for mais possível.

Com 30 pontos ainda em disputa, Bento Kangamba não podia assumir outro discurso nesta etapa crucial da competição. A diferença pontual que separa a equipa do Kabuscorp do Palanca do líder Recreativo do Libolo é superável. Aliás, o fosso de pontos já esteve mais acentuado, motivo pelo qual há mais hipótese de se acreditar que até ao desfecho do campeonato muita coisa ainda pode acontecer.

O Kabuscorp do Palanca há três anos que tem estado a fazer avultados investimentos e, desde o ano passado, começou a colher os frutos. Em 2012 contratou o técnico búlgaro Edouard Antranik e reforçou a equipa com jogadores que vieram dar mais qualidade, destacando-se o camaronês Albert Meyong. O resultado mediato foi a conquista do primeiro título.

Para este ano, a grande aposta foi a contratação do congolês democarata Tresor Mputu Mabi. Embora uma inesperada lesão o mantenha afastado dos relvados há já três meses, limitando o seu contributo ao grupo, o jogador é um reforço de peso e pode ser preponderante na ponta final. Ademais, a mudança operada na equipa técnica, com a saída de Antranik e a ascensão do ex-adjunto Zoran Maki a treinador principal, não desestruturou o grupo, que tem estado a reagir da melhor maneira.

Aproveitando o elevado moral do grupo, Bento Kangamba tratou de insuflar mais motivação com palavras encorajadoras e colocando-se ao lado da equipa, para mostrar que está com ela. Os bons líderes usam a comunicação positiva e inspiram aqueles que estão sob o seu comando. Portanto, a palavra de ordem no Kabuscopr é acreditar até ao fim!

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »