Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Crianas felizes

08 de Junho, 2016
O festival infantil de desporto, alusivo ao Dia Internacional da Criança que se assinalou no dia1 de Junho, congrega milhares de crianças das várias modalidades desportivas, desde o futebol ao Jiu -jitsuno no fim-de-semana.

Uma iniciativa que visa o bem-estar da criança, cujo crescimento salutar deve ser das mais variadas formas, em que o desporto e a cultura jogam também um papel.
Além de proporcionar um desenvolvimento físico e intelectual excelente, a prática desportiva impede que a criança cresça perto das más práticas sociais, como o apego às drogas, que e por arrasto, é acompanhado de delinquência e prostituição, que hoje marcam, negativamente, a vida de centenas de crianças e adolescentes no nosso país, e não só.

As grandes estrelas do mundo do desporto começaram, quase todas elas crianças, com o devido acompanhamento de especialistas que se encarregaram de limar os diamantes brutos que tinham em mãos.

O encontro de crianças é sempre uma festa, e o festival que acontece em Luanda, é uma iniciativa que se for seguida e com realizações periódicas, além de ser uma oportunidade para avaliar as aptidões, proporciona aos pequenos intervenientes um convívio salutar que não têm todos os dias, quer no ambiente familiar como na escola.

É evidente, que nesta altura o aspecto competitivo tem pouca importância, embora o gosto pela vitória deva sempre ser cultivado. Para os petizes, nesta altura, o mais importante é a participação, é mostrar aos familiares e amigos aquilo que sabem fazer, para que possam acreditar neles e incentivá-los a continuar.

As iniciativas do género devem ser regulares, a realização deste festival acaba por ser uma actividade extremamente feliz para os seus mentores, pois não deve ser uma organização isolada, porque contribui grandemente para o crescimento das nossas crianças, aquelas que afinal são o futuro, e para quem devemos consentir os sacrifícios no presente.

Com a vontade de todos, pode-se bem estabelecer programas virados para a criança, mesmo em tempo de crise, como agora se vê e que mexe com as mais diversas sensibilidades da sociedade.

E, o maior ganho é certamente ver as crianças felizes numa actividade em que são as protagonistas, num evento em que têm a oportunidade de mostrar os dotes, e que não acontece todos os dias.

De resto, figuras do desporto angolano que têm um lugar reservado na nossa história, como o antigo capitão dos Palancas Negras, Akwá, vai estar lá, para dar a beber as crianças a experiência e saber, adquiridos ao longo de uma carreira recheada de muitos momentos altos.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »