Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

De novo o Girabola

18 de Outubro, 2014
Em relação à primeira questão, o topo da classificação volta a estar no centro das atenções gerais, com o Recreativo do Libolo até então comandante sem contestação ter permitido a aproximação do campeão Kabuscorp, com a diferença de pontos a saldar-se neste momento em apenas quatro.

Nas últimas três jornadas o Libolo cedeu pontos, alguns em casa e pode sentir agora uma pressão mais acentuada do seu mais directo perseguidor, que viu reacender a chama do título, como recompensa, ao recusar atirar precocemente a toalha ao chão e entregar de mão beijada o título ainda em sua posse.

Neste regresso, o Libolo tem uma deslocação difícil a Benguela para defrontar o 1º de Maio, equipa que precisa de pontos para se manter na primeira divisão. Logo se vê à partida, que o líder não tem a tarefa facilitada. Aflitos em busca de salvação, os proletários podem fazer vida negra à equipa que viaja de Calulo.

Num outro ângulo reina a incerteza na recepção do Kabuscorp ao Interclube, nos Coqueiros, ainda que a equipa esteja motivada pelos últimos resultados e pelo facto de sentir-se viva com possibilidades de reconquista do título.

Na luta pela permanência, o campeonato ganhou um outro contorno com a perda de pontos que a União do Uíge sofreu por má qualificação de seu atleta. Como resultado, o Sporting de Cabinda acabou por beneficiar de uma ajuda administrativa e parece respirar mais aliviado do que o 1º de Maio, pois a equipa benguelense deve sentir-se “injustiçada” se atendermos que os cabindenses eram os mais directos candidatos à despromoção, dada a pontuação que ambos tinham na tabela classificativa.

A luta pela permanência coloca aos huílanos, Desportivo e Benfica, um grande dilema, entre serem solidários e correrem o risco de se afundarem ainda mais, ou optarem pelo caminho de cada um por si.

Com incertezas no topo e na cauda, só as equipas do meio da tabela classificativa podem respirar de alívio, com o Progresso e o Caála a engrossarem o lote de equipas sem preocupações, depois de terem beneficiado também da alteração na classificação que à má qualificação do jogador da União do Uíge provocou.

Últimas Opinies

  • 22 de Julho, 2019

    Akw lesou a Ptria por representar o Pas?

    Com a vossa permissão, amigos leitores, deixam-me exteriorizar , o que sempre defendi do ex-craque da nossa terra chamado Akwá, menino de Benguela

    Ler mais »

  • 22 de Julho, 2019

    Com o balo vazio no se busca patrocnio

    Certa directora de marketing, com muita experiência nesta área e que trabalha no mercado nacional há mais de 10 anos, confidenciou-me, dias atrás.

    Ler mais »

  • 22 de Julho, 2019

    Segunda derrota nacional

    O PAÍS  futebolístico continua a curar as mágoas de ter visto partir o então seleccionador nacional dos Palancas Negras, Hervé Renard.

    Ler mais »

  • 20 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    “Nunca cheguei a reunir com este senhor (Akwá) para tratar este assunto. Apenas nas veste de Deputado e com o seu guarda-costa, apareceu no meu gabinete.

    Ler mais »

  • 20 de Julho, 2019

    Acesso ao Qatar

    Apesar da qualificação inédita numa fase final de um Mundial de Futebol, algo que ocorreu curiosamente em 2006, edição organizada pela Alemanha, a Selecção Nacional.

    Ler mais »

Ver todas »