Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Deciso no Dundo

18 de Maio, 2016
O Sagrada Esperança está a 90 minutos da fase de grupos da Taça da Confederação. O sobrevivente angolano nas Afrotaças, após a eliminação prematura do Recreativo do Libolo nas eliminatórias da Liga dos Campeões, tem hoje uma importante cartada em casa, para decidir a entrada no "grupo restrito" dos prováveis vencedores da prova, ou na pior das hipóteses, colocar um ponto final na sua participação.

Apesar da desvantagem de 2-0 que traz do jogo da primeira mão, na Tanzânia, a equipa lunda pode tirar do caminho os tanzanianos do Young Africans e confirmar o visto para a fase de grupos da Taça Nelson Mandela.

Para uma equipa que já passou por três eliminatórias e tem a oportunidade de decidir a continuidade em casa diante da sua massa associativa, nada à partida pode estar perdido. A empreitada é difícil, mas não é impossível, e marcar três golos não é algo de outro mundo no futebol.

Basta que os lundas que nesta altura representam o país, façam o que fizeram noutras eliminatória, ou seja, acreditem sempre até ao apito final do árbitro. Desta vez, as coisas podem ser mais difíceis em virtude do calibre do adversário, que é francamente superior aos que defrontou até antes desta última eliminatória.

O Young Africans da Tanzânia vem da Liga dos Campeões. É uma das equipas que caiu na última eliminatória da principal prova da CAF e por isso, disputa a vaga para a fase de grupos da Taça da Confederação. Ou seja, por não conseguir a entrada na fase de grupos da liga milionária, procura minimizar os efeitos da frustração do intento com entrada na Taça Nelson Mandela.

Com 25 títulos já conquistados no seu campeonato, a equipa tanzaniana espelha um currículo de longe superior ao nosso representante. Mas como se diz, a história e os números não jogam, embora tenham peso.

Por aquilo que já fizeram até ao momento, estamos em crer que com algum esforço, atenção, crença e apoio que têm recebido, os angolanos podem atingir a fase de grupos e alcançarem o primeiro grande objectivo: estar entre as oito equipas que vão bater-se pelo título da competição.

Com o jogo da decisão em casa, à equipa angolana recai uma grande responsabilidade e isso, em muitas ocasiões, acaba por ser um obstáculo para os jogadores, pois têm de vencer a ansiedade e o nervosismo, já que entram imbuídos do espírito de não defraudarem os adeptos.

Uma vitória por número superior a dois golos é quanto se espera dos lundas. Se durante os 90 minutos não for possível, então na pior das hipóteses que empatem a eliminatória para forçarem as grandes penalidades e aí ver-se o que acontece.

O país futebolístico une-se em torno do seu representante e logo mais no Estádio do Dundo, os adeptos vão estar em representação dos angolanos de Cabinda ao Cunene. Nesta altura, resta-nos dizer, boa sorte Sagrada.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »