Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Drbi emotivo

12 de Setembro, 2015
O estádio 11 de Novembro volta hoje a centralizar as atenções dos amantes do desporto - rei, já que vai albergar o maior clássico do futebol nacional: o escaldante Petro de Luanda -1º de Agosto, o destaque da ronda 25 do Girabola, que está de regresso depois de uma paragem de cerca de uma semana devido ao compromisso dos Palancas Negras.

Os maiores momentos do desporto saem destes duelos repletos de rivalidades históricas. Para o adepto, não há sabor melhor que o de uma vitória sobre o maior adversário.

A disparidade em termos de títulos (os petrolíferos são muito mais vitoriosos) não diminuiu a rivalidade, aliás, ajuda inclusive a aumentá-la. Vencer o vizinho tornou-se uma questão de honra para o conjunto do eixo viário. A cada duelo, as duas equipas mais populares da capital estremecem o país inteiro.

Poucas coisas no futebol conseguem superar o folclore e o charme de um Petro -D'Agosto. Tendo o 11 de Novembro como pano de fundo, os dois rivais luandenses já escreveram páginas lindas e brilhantes do futebol nacional.

A lista de momentos marcantes é longa e discutível, e como em tudo nesta vida, o bom adepto vai puxar a brasa à sua sardinha, escolher o seu herói, o golo e a sua vitória. A lista de jogos que cimentaram a rivalidade vai longa e há capítulos para todos os gostos.

A verdade é que nunca como nos últimos anos, a rivalidade entre os adeptos seja tão evidente, apesar do momento menos abonatório que vivem, quando comparado com épocas anteriores, onde a conquista do título centralizava todas as atenções.

Na tabela classificativa, 11 pontos separam os militares (42) dos petrolíferos (31). Uma diferença pontual que não influi em nada na rivalidade existente entre as duas equipas. Para os adeptos, o mais importante é sair do relvado, com os três pontos na bagagem.

A rivalidade entre os dois faz parte do ADN dos clubes. E, cremos que hoje não será diferente. Contudo, o fair -play deve prevalecer para bem do nosso futebol e do desporto no geral.

Outros jogos importantes merecem a devida atenção neste regresso do Girabola. Um deles é a deslocação do líder à capital do país, onde vai medir forças com o ASA.

Face à diferença pontual que as separa (23 pontos), o Recreativo do Libolo tem tudo para somar mais três pontos, porém, não pode menosprezar o adversário, sob pena de ter alguns dissabores.

O Benfica de Luanda, segundo na classificação e o Kabuscorp que ainda sonha com o título, deslocam-se ao Luena e a Cabinda. O objectivo de ambas é regressarem com os três pontos. Um objectivo natural, mas não vai ser nada fácil, porque os seus adversários jogam o tudo por tudo para evitarem a despromoção.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »