Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Derradeiro sprit

03 de Outubro, 2016
As emoções do futebol doméstico estão de volta com a disputa no fim-de-semana, da 26ª jornada, a primeira das últimas cinco do Girabola Zap.

Após a pausa de uma semana, em virtude da deslocação da Selecção Nacional ao Botswana, que no sábado jogou com a selecção daquele país para os festejos da independência, jogadores, técnicos, dirigentes e adeptos voltam a fazer a festa do futebol.

A bola volta a rolar no campeonato nacional, que tem cinco jornadas para o registo do seu epílogo, com uma grande disputa em evidência, quer no topo como na cauda da tabela classificativa.

O regresso à maior festa do futebol nacional acontece depois de no sábado o país ter registado mais uma derrota dos Palancas Negras, em Gaberone, diante de uma selecção que não é do seu quilate, o conjunto nacional não teve argumentos competitivos para livrar-se de mais um desaire.

Entretanto, no sábado e no domingo nos mais distintos Estádios do país, a competição doméstica vai esquecer os Palancas Negras. Aliás, a versão mais nova da Selecção Nacional tem feito isso mesmo, depois da qualificação ao CAN de Sub-17, mais de uma década e meia da primeira presença em 1999, na Guiné Conacry.

A pausa pode causar benefícios e prejuízos às equipas. Por um lado, pode ter favorecido às que nas últimas jornadas não iam tão bem no desempenho, a perder jogo atrás de jogo. Por outro, pode lesar às embaladas com resultados satisfatórios.

Não obstante isso, todas as equipas apostam em fazer das últimas cinco jornadas autênticas finais, para atingirem os seus objectivos. No topo, três equipas estão em condições de chegar ao título, com o 1º de Agosto no comando, acossado pelo Recreativo do Libolo e pelo rival Petro de Luanda.

No meio da tabela, a luta pelos melhores dos lugares também é grande, embora menos intensa, desde o 10º classificado (Recreativo da Caála) ao sexto (Progresso do Sambizanga), enquanto na cauda, ainda não estão completamente definidas as três equipas que baixam de divisão, ainda que o Porcelana FC, o 1º de Maio de Benguela e Académica do Lobito sejam os potenciais “suspeitos”
Há, por isso, uma enorme expectativa na disputa de mais uma jornada, neste regresso do Girabola, depois da pausa de uma semana.

O líder 1º de Agosto (54 pontos) procura manter os três pontos de avanço que o separa dos mais directos perseguidores, nomeadamente, Recreativo do Libolo e Petro de Luanda (51 pontos). É, por assim dizer, o derradeiro sprint da prova.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »