Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Desequilbrio no Girabola

21 de Abril, 2018
Entramos na presente edição do campeonato nacional de futebol da primeira divisão, com à expectativa enorme de assistir a uma renhida disputa na linha de frente, à despeito do número de equipas, que à partida, tomou sempre o título como seu principal objectivo.
Fazendo uma avaliação do curso da prova, mesmo que superficial, constatamos um certo desequilíbrio competitivo, inclusive, na ordem classificativa das equipas.
Afinal, quase a aproximarmo-nos do desfecho da primeira volta da prova, o posicionamento das equipas é atípico.
O Interclube \"achaparrou\"-se desde o início da liderança, parece não estar minimamente disposto a ceder terreno. Continua intocável, deixa concorrentes como Recreativo do Libolo, Kabuscorp do Palanca e Petro de Luanda, à meia distância.
O caso do 1º de Agosto deve ser visto, numa outra perspectiva.
Na verdade, nota-se um certo esforço por parte destas equipas, no sentido de encurtarem a distância e de se encostarem aos lugares melhor identificados com o que devem ser as suas performances, que é o nível do seu futebol. Vai-se lá ver, se conseguem lograr os seus objectivos.
Seja como for, trata-se de um quadro, que em parte encontra alguma explicação. Por exemplo, o 1º de Agosto está na posição que se encontra, devido ao volumoso número de jogos em atraso, como consequência do duplo compromisso, a par do Girabola e da Liga dos Campeões.
O mesmo pode dizer-se do Petro, embora, este esteja fora das Afrotaças.Quanto ao Libolo, está a ser penalizado devido às mudança na estrutura directiva.
A \"emigração\" do seu antigo presidente para uma nova colectividade acabada de surgir na vila de Calulo, o Sport Libolo e Benfica, não produziu benefícios.
Analisada as coisas numa perspectiva mais realística, foi prejudicial.
Pelos vistos, com Académica do Lobito e Desportivo da Huila a darem cartas, podemos prever um Girabola com surpresas, lá mais para frente.À partida, a turma da Polícia tem tudo para dar certo, pode ver-se arredada do topo caso se revele demasiado permissiva e senão mesmo ingénua!

Últimas Opinies

  • 20 de Janeiro, 2020

    Deixem a Marximina regressar

    Olhei para o tempo que já passou desde a suspensão da árbitra Marximina Bernardo, acabou penalizada pela Federação Angolana de Futebol (FAF), sobretudo porque, em minha opinião, este órgão hesita em não condescender exagerada decisão que então tomou, quando para “homens do apito” as punições quase que sabem a flores.

    Ler mais »

  • 20 de Janeiro, 2020

    Cartas dos Leitores

    O orçamento não varia muito dos anos anteriores. Podemos dizer que é ligeiramente superior a dois milhões de dólares por ano. Este é o valor que temos consagrado para o Sagrada Esperança.

    Ler mais »

  • 20 de Janeiro, 2020

    Regatas para Tquio

    Marcado por aceso despique, o Campeonato Africano de Vela nas classes 420 e 470, realizado de 13 a 18 do corrente mês na Contra-Costa da Ilha do Cabo, em Luanda, confirmou mais uma qualificação de Angola à maior montra desportiva do globo.

    Ler mais »

  • 18 de Janeiro, 2020

    Welwitschias voltam a dar o ar da sua graa

    Depois da “travessia do deserto” por que passou nos últimos tempos, obrigando a ficar inactiva, a Selecção Nacional de Futebol feminina pode testemunhar um novo ciclo no ano que dá ainda os seus primeiros passos.

    Ler mais »

  • 18 de Janeiro, 2020

    Futebol feminino busca resgate da mstica

    Já houve tempos que o futebol feminino era de facto uma festa cá entre nós, pois inflamava paixões e, de facto arrastava multidões.

    Ler mais »

Ver todas »