Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Desnorte no JGM

02 de Outubro, 2017
Há por esta altura, um desnorte na formação do JGM do Huambo, e os 3-0 com que foram presenteados pelo Progresso da Lunda - Sul, no Huambo, para a ronda 26 do Girabola é um exemplo vivo disso.

O anúncio, repentino, da sua desistência do principal campeonato de futebol do país e da Taça de Angola por alegados problemas financeiros, criou mossa no seio da equipa, e muito dificilmente os jogadores superam o trauma.

O abandono da Taça de Angola, em que ia ter como adversário o Petro de Luanda para os oitavos -de -final, acabou por consumar-se, o recuo na decisão de abandonar o Girabola apanhou os jogadores e adeptos algo desprevenidos, e daí, talvez se compreendam as razões da copiosa derrota sofrida em casa, diante de um adversário que é do seu campeonato.

A Académica Sport Associação JGM do Huambo recuou da desistência do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão Girabola2017, conforme foi anunciado pelo seu vice -presidente, Pedro João Caquinda.

O facto, foi tornado público na sexta-feira, o responsável explicou que a mudança da decisão anteriormente tomada, por questões financeiras, visa cumprir as responsabilidades com o desporto. Sem entrar em detalhes sobre a nova decisão, referiu que o clube vai competir dentro das suas possibilidades financeiras, até o fim do campeonato.

O JGM ocupa neste momento o penúltimo lugar da tabela de classificação, com 21 pontos, mas em termos matemáticos e mesmo de calculadora na mão, ainda tem possibilidades de permanecer entre a fina-flor do futebol nacional.

Por esta altura, e a saber que o seu destino está traçado, conseguindo ou não garantir a permanência, é crível que os jogadores não mostrem o estado de espírito que apresentaram em alguns momentos, inclusive a fazer vida cara, a alguns colunáveis do futebol nacional.

A equipa não desiste, fica salvaguardada a verdade desportiva na competição, dado que a renúncia podia acarretar prejuízos às restantes equipas, além de ser inédito, não obstante as ameaças de desistência que se ouvem todos os anos, com algumas equipas a chorar por dinheiro para completar a prova. O Girabola é uma competição onerosa, e o clamor que ouvimos deve levar a uma maior ponderação de quem de direito, no sentido de rever o molde de disputa da prova.

É preciso ouvir todas as sensibilidades, para que um dia não nos confrontemos com o facto de vermos reduzido, drasticamente, o número de equipas no Girabola.

Últimas Opinies

  • 13 de Agosto, 2018

    Marketing desportivo no vai morrer amanh!

    Que o desporto e o marketing estão numa relação do tipo, “ epá sem ti eu não vivo, e sem você eu não existo”, já algum tempo, isso todos nós sabemos.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Devedores do BPC e o exemplo de Messi

    Não quero citar aqui os nomes, porque quem vive na cidade sabe quem são... mas isto posso dizer: algumas das figuras do nosso desporto nacional, e do futebol em particular, todos eles revelados o ano passado,  numa assustadora lista que veio a público, não se sabe porque engenharia, como tendo afinal contraído créditos agora mal parado, no maior banco público nacional -  e estou a falar do Banco de Poupança e Crédito -  é um assunto, é uma realidade, que vem destapar o véu e dar a ver que há clubes da batota, que só estão na alta roda do nosso campeonato, porque os dinheiros que os sustentam não são honrados.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Citaes

    Muitos clubes participaram nos seus campeonatos locais provinciais, mas não estavam legais do ponto de vista administrativo. Alguns processos podem levar algum tempo e, para não criármos dificuldades, tivemos que devolver.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    "Quatro anos sem pena"

    Em duas ocasiões recentes Angola acaba de ver consagrado Demarte Pena em Top Angolano do desporto, enquanto no espaço de menos dum mês arrebatou os Prémios ‘Globo de Ouro’ e ‘Novo Jornal & Expansão’, referentes a 2017.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    Maputo o alvo a seguir do pas

    Angola é um país que, desde muito cedo, começou a se afirmar na arena do desporto. Nesse aspecto é conveniente realçar que, logo após a conquista da Independência Nacional.

    Ler mais »

Ver todas »