Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Dinheiro para compras

28 de Junho, 2016
A segunda volta do Girabola Zap promete, é a etapa derradeira da prova em que as equipas candidatas aceleram com o fito de chegar primeira à meta (leia-se título), e as formações em risco de despromoção fazem ginásticas para evitarem a descida de divisão.

É na segunda volta, concretamente em vésperas do seu arranque, que o mercado volta a movimentar-se na abertura da segunda janela de transferências, que permite aos clubes, os que têm dinheiro, irem ao mercado para as compras necessárias para o reforço das equipas.

No presente Girabola, é interessante ver que o actual comandante da prova, 1º de Agosto, dá mostras de estar satisfeito com o plantel que tem, e com o qual vai manter a liderança da prova. Os militares abdicaram das compras, e não se reforçam, até se dão ao luxo de manter um defesa contratado como reforço, no banco de suplentes, o que indica que estão servidos nesse aspecto.

Quanto aos outros grandes, o Petro de Luanda promete reforços, mas prefere manter os nomes no anonimato, até o reinício da competição, enquanto o Recreativo do Libolo, a estagiar fora, só deve apresentar as novidades quando regressar. O Kabuscorp, com o novo timoneiro Romeu Filemon, pode apresentar surpresas na etapa derradeira do campeonato, em que o primeiro objectivo é fazer parte da carruagem das equipas que lutam pelo título.

Com a prova a reatar na próxima semana, a falta de dinheiros preocupa algumas formações como o Porcelana do Cuanza Norte, que segundo os seus dirigentes recebeu promessas de apoio, mas a equipa ainda não viu o dinheiro "real". A incerteza, quanto à sua permanência ou não, mantém-se, numa altura em que o clube despediu o treinador.

No 4 de Abril, o sinal vermelho está aceso. A equipa não pode dar-se ao luxo de novas contratações, porque os dinheiros escasseiam e certamente, serve para pagar salários dos jogadores e treinadores e despesas correntes, relacionadas com deslocações, o que não é nada agradável para o técnico que chega a ter um jogador para uma determinada posição.

Quem já foi às compras, é o ASA, que ocupa de momento a penúltima posição do campeonato, a turma aviadora é das que sempre manifestou problemas financeiros, mas para a segunda volta, surge com alguns reforços, um dos quais estrangeiro.

De resto, e com a crise a bater a porta de grande parte dos clubes do Girabola Zap, é crível que não se registem compras em larga escala.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »